Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Como será o outono de 2015?

16/03/2015 às 16:58
por Josélia Pegorim

O ou
tono de 2015 começa oficialmente às 19h45 do dia 20 de março. No Sudeste, no Centro-Oeste, no litoral e na maior pare do interior do Nordeste,e na maior parte da região Norte a estação marca a transição entre o período úmido e o período seco. Por outro lado, a chuva aumenta no litoral leste do Nordeste, desde o Recôncavo Baiano até o Rio Grande do Norte,  e aumenta no Sul. Em média, o volume de chuva continua alto em Roraima, no Amapá e no norte do Amazonas e do Pará. A  temperatura diminui gradativamente no  centro-sul país. A grande questão deste ano é: A chuva voltou a aumentar depois de um janeiro seco e quente. Será que ela se mantém ao longo dos próximos meses sobre as principais bacias que geram energia elétrica e sobre os sistemas de abastecimento de água do Sudeste? Para ambas as regiões, a resposta é não. A chuva deve diminuir nos próximos meses, como normalmente deve acontecer. Confira o panorama geral para o comportamento da chuva e da temperatura no Brasil   De forma geral, teremos mais calor do que o normal e a chuva deve diminuir no país. Em abril e maio deve chover mais do que a normalidade na maior parte do Sul, mas em junho apenas o sul gaúcho deve ter mais chuva do que a normalidade. Nas Bacias hidrelétricas do país, com exceção do Subsistema Sul, teremos chuva de normal a abaixo da média. No Sudeste a chuva diminui e também deve ficar abaixo da média neste trimestre, inclusive nos sistemas de abastecimento como o Cantareira e o Paraíba do Sul. ABRIL A frequência e o volume de chuva diminuem em quase todo o país, com exceção do Sul, onde a chuva aumenta. A temperatura fica de normal a acima da média em quase todo o país. MAIO As frentes frias avançam fortes pelo Sul e pelo menos três delas chegarão ao Sudeste provocando um pouco de chuva e queda de temperatura. De forma geral, o mês deve ser considerado mais frio do que o normal no Sul e a sensação térmica em São Paulo e em Mato Grosso do Sul deve ser de frio também. Pode  eventualmente esfriar no Rio e no centro-sul de Minas. JUNHO As frentes frias devem voltar a ficar bloqueadas, mas agora sobre o sul do Rio Grande do Sul. A sensação térmica de frio ficará restrita às noites, madrugadas e começos de manhã nos demais Estados de Sul, em São Paulo e em Mato Grosso do Sul. De forma geral, a temperatura média vai caindo gradativamente, mas teremos menos frio do que o normal em junho. Maio pode ser mais frio do que junho. Nossos problemas em relação ao risco de racionamento continuam, pois não choveu o suficiente para reverter a seca dos últimos anos. Em resumo, os principais reservatórios iniciarão o período seco com valores bem abaixo do considerado seguro e normal para a época. O Outono termina no dia 21 de junho às 13:38, no horário de Brasília.