Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Confira a previsão do tempo para o Brasil

07/12/2014 às 12:20
por Vitor Kratz

Um s
istema de Baixa Pressão e a convergência de umidade da região Norte ajuda na formação de grandes áreas de instabilidade que predominam ao longo da semana principalmente no Centro-Oeste, trechos de região Norte e de Minas Gerais e nos estados de SP e do PR.   O mapa abaixo mostra a chuva acumulada ao longo da semana, entre os dias 08 e 12 de dezembro. No mesmo, vemos que os maiores acumulados de chuva ficam concentrados no estado de Goiás, onde os valores podem ultrapassar os 100 mm em algumas regiões. Podemos ver também elevados acumulados de chuva no nordeste e no leste do Mato Grosso, no noroeste e no sul de Minas Gerais, no norte do Mato Grosso do Sul e do Paraná e no sul de São Paulo.     Confira a previsão do tempo para cada região: Região Sul Uma frente fria avança rapidamente e sem muita força pelos Estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina e não provoca grandes acumulados de chuva, e o tempo segue abafado e com chuva irregular. Já no Paraná, a frente fria ajuda na convergência de umidade do Norte e facilita a formação de instabilidades. Há risco de temporais com raios, rajadas de vento e possibilidade de granizo em algumas regiões. Os acumulados mais significativos ficam concentrados no leste e no norte do Estado. Apesar disso, a queda de temperatura é pequena e o tempo segue abafado. Região Sudeste As áreas de instabilidade que se formam no Centro-Oeste espalham nuvens mais carregadas sobre o Sudeste, principalmente sobre São Paulo e do noroeste ao sul de Minas Gerais; a frente fria que avança do Sul ao longo da semana ajuda no reforço destas instabilidades. O principal acumulado de chuva na Região é no sul de Minas e divisas com São Paulo, pois é o local onde ficam algumas represas do sistema Cantareira. Na região podemos ter acumulados  entre 100 e 150mm na semana. Há risco de temporais com raios, rajadas de vento e possibilidade de granizo em algumas regiões. Já no Rio de Janeiro, no leste de Minas Gerais, incluindo a Grande BH e no Espírito Santo, o acumulado de chuva não será significativo e o calor vai predominar. Região Centro-Oeste Um sistema de Baixa Pressão na Região e o fluxo de umidade da região Norte ajuda na formação de grandes áreas de instabilidade no Centro-Oeste. Em toda a Região o acumulado de chuva será significativo e os maiores acumulados ficam concentrados em Goiás, onde pode superar os 200mm na região central do Estado. Há risco de temporais com raios, rajadas de vento e possibilidade de granizo em algumas regiões.  Região Nordeste A Região continua sem grande sistemas atmosféricos atuantes. Somente no sul do Maranhão e do Piauí, as áreas de instabilidade do Centro-Oeste podem espalhar nuvens carregadas e provocar uma chuva mais forte. Mesmo assim, os acumulados não devem ultrapassar os 70mm ao longo da semana. Região Norte O calor segue intenso  em toda a Região. Os maiores acumulados de chuva ficam na parte sul do Norte, nos estados do TO, no sul do PA e no sudeste do AM, onde as áreas de instabilidade do Centro-Oeste espalham nuvens mais carregadas. Os acumulados nestas regiões ficam entre 70 e 100mm. Há risco de temporais com raios e rajadas de vento. Isso ajuda no enfraquecimento de instabilidades em RR, no norte do PA e no AP, onde o calor intenso e a pouca chuva predominam.