Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Diversidade Cultural e Religiosa na Class 1

25/03/2010 às 17:23
por Redação

Pela
primeira em um país da América do Sul, o GP Brasil Class 1 de Motonáutica acontece neste final de semana nos dias 26, 27 e 28 de março. O cenário da prova é a Marina da Glória/Praia do Flamengo, no Rio de Janeiro. A etapa brasileira abre a temporada 2010 do campeonato mais importante de motonáutica, considerado a Fórmula 1 dos mares. O circuito mundial da Class 1 cresce a cada ano e a mistura de culturas e sotaques de seus participantes demonstra esta evolução. Entre as equipes que estão na disputa quatro são de origem europeia: Giorgioffshore e Veneta Marina, ambas italianas; a espanhola Duemme Yacht Broker e a norueguesa Welmax Offshore. Representando o Oriente Médio, está a Victory, atual tricampeã da categoria. Os italianos são maioria na Class 1. Além de contar com duas equipes, cerca de 70% dos integrantes da IOTA (International Offshore Teams Association), federação que rege o esporte, são de origem italiana. No entanto há também a presença de profissionais alemães, escoceses e ingleses. “Se contarmos os profissionais de mídia, esse número cresce ainda mais. Profissionais de oito países vêm ao Rio somente para cobrir a competição. Vem gente até da China”, ressaltou o assessor de imprensa da IOTA, Nigel Quilter. São jornalistas americanos, ingleses, noruegueses, italianos, eslovaco e equipes de televisão de duas cidades dos Emirados Árabes Unidos (Abu Dhabi e Dubai), sendo a Al Jazeera a mais conhecida, que trouxe quatro profissionais ao Rio de Janeiro. “Além disso, o site internacional da modalidade (www.class-1.com) conta com mais de 300 veículos de imprensa inscritos, de 43 países, para receberem diariamente as informações da etapa brasileira”, informou o assessor. Não há brasileiro envolvido de forma direta com a competição, seja como piloto ou mecânico. No entanto, o norueguês Svenn Olsen, de 53 anos, formado em engenharia mecânica e que trabalha para a equipe Welmax, adotou o Rio de Janeiro como segunda cidade-natal. “Gosto muito do Brasil. Sou apaixonado por Copacabana. Há mais de 15 anos que fico entre quatro e cinco meses aqui no Rio. É uma cidade muito bonita.”, afirmou o norueguês-brasileiro. O GP Brasil Class 1 de Motonáutica tem início nesta sexta-feira, dia 26, com os treinos livres. No sábado, 27, acontecerá nova sessão de treinos livres, seguida do treino classificatório que definirá o grid de largada. Às 14h30, será disputada a primeira corrida. No domingo, dia 28 pela manhã, os barcos voltam a participar dos treinos livres. O grid de largada, porém, será formado de acordo com a colocação final obtida na prova de sábado. A segunda corrida será disputada novamente às 14h30.