Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

E durma-se com esse calor em Sampa!

10/02/2011 às 11:13
por Josélia Pegorim

E du
rma-se com esse calor! A madrugada desta quinta-feira, 10 de fevereiro, foi a mais quente na cidade de São Paulo deste ano e também desde o final de outubro de 2008. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura mínima no Mirante de Santana, na zona norte da capital, foi de 24,3ºC, o mesmo valor registrado em 27 de outubro de 2008. Considerando apenas os meses de fevereiro, o calor da madrugada desta quinta-feira só não foi maior do que o que fez no dia 5 de fevereiro de 2006, quando a temperatura mínima no Mirante foi de 24,6ºC. Nos dez primeiros dias do mês, a média das temperaturas na cidade está mais de 2 graus acima do normal. Tecnicamente fevereiro é o mês mais quente na cidade São Paulo. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a média norma das temperaturas mínimas é de 18,7ºC e a média normal das máximas é de 27,9ºC. Nos dez primeiros dias de fevereiro, as temperaturas mínimas no Mirante de Santana, na zona norte, ficaram sempre acima dos 20ºC. A média das mínimas até 10 de fevereiro estava 2,9 graus acima do normal. As tardes paulistanas também estão muito quentes. Em apenas três dias o Mirante registrou temperatura máxima abaixo dos 30ºC. A média das máximas nos primeiros 10 dias de fevereiro estava 2,4 graus acima do normal. E a pergunta não poderia ser outra: quando o calor vai diminuir? A previsão não é nada animadora. São Paulo vai continuar quente nos próximos dias, mesmo com a rápida passagem de uma frente fria pelo litoral paulista nesta sexta-feira. Para que o calor diminua é preciso que o ar polar entre com moderada intensidade sobre a cidade, se misturando ao ar quente. Mas a massa de ar polar que vem com a nova frente fria é muito fraca e não vai conseguir alterar as características da massa quente que vem predominando sobre São Paulo desde o fim de janeiro. O fim de semana será de calorão e as pancadas de chuva previstas a partir da tarde não darão conta de baixar os termômetros. O calor até diminui na hora da chuva, mas depois volta. A chance de uma massa polar forte entrar em São Paulo é baixa pelo menos até o dia 20 de fevereiro.