Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Eclipse solar visto por satélite meteorológico

05/11/2013 às 20:24
por Josélia Pegorim

O eclipse solar híbrido que ocorreu no dia 3 de novembro foi “fotografado” pelo satélite meteorológico Meteosat, um dos satélites que faz a cobertura do oceano Atlântico Norte onde ocorreu o evento. A NASA, dos Estados Unidos, divulgou nesta terça-feira, 5 de novembro, uma animação de imagens do Meteosat do período do eclipse. São imagens entre 10h30 UTC e 14h30 UTC, ou de 8h30 a 12h30 no horário de verão de Brasília, no canal visível. As imagens de satélite no modo visível só são feitas nas áreas que iluminadas pelo sol. Não se tem a imagem visível à noite. Num eclipse solar, a Lua passa entre a Terra e o Sol. A sombra da Lua é projetada no sol e aparece como um disco escuro. Assim, durante o eclipse parte do Atlântico Norte deixou de ser iluminado pelo Sol por um certo tempo, o que originou a mancha escura na sequência de imagens do Meteosat. Nuvens de tempestade O efeito do eclipse solar é uma das situações muito interessantes e curiosas que se pode ver nas imagens do Meteosat. Na imagem parada estão indicados outros fenômenos que podem ser observados: - uma intensa convecção sobre a lha de Madagascar, na porção sul do oceano Índico, onde surgem três enormes núcleos de tempestade.É possível ver o volume das nuvens, como elas crescem verticalmente. A convecção é um processo físico natural da atmosfera a partir do aquecimento do ar. (Já notou as bolhinhas que aparecem dentro da água que está sendo aquecida? Estas bolhinhas são o ar quente em movimento e indicam a convecção. Isto acontece com qualquer líquido que é aquecido) - no Brasil, outros aglomerados de nuvens convectivas crescem na costa leste do Nordeste, entre Salvador e Maceió, devido a atuação de um VCAN, Vórtice Ciclônico de Altos Níveis. - no domingo, 3 de novembro, as nuvens de uma grande frente fria se espalhavam sobre o Sul do Brasil. Foi esta frente fria que mudou o tempo em São Paulo na segunda-feira, dia 4. Você curte astronomia? Entre no canal Momento Astronômico e saiba quais, quando e como observar os principais fenômenos astronômicos.