Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Europa tem quase 400 mortes por causa do frio

08/02/2012 às 17:17
por Redação

O fr
io, as nevascas e as rajadas de vento não param na Europa e já provocaram a morte de mais de 480 pessoas, em apenas duas semanas, grande parte no leste europeu. A Itália e a região dos também estão sofrendo com as condições climáticas. A Ucrânia, no entanto, é o país mais atingido com mais de 136 mortes sendo que 112 foram causadas diretamente pelo frio, além disso, o sul do país está paralisado e as estradas estão interditadas. A situação é complicada também na Polônia onde mas mortes passam de 80, sendo que 74 pessoas morreram de hipotermia nas de ontem pra hoje, e outras 50 morreram por problemas em aquecedores, asfixia, incêndio e envenenamento por dióxido de carbono. Na República Tcheca, 24 pessoas morreram e na Lituânia 23. A Letônia, Romênia, Hungria, Áustria, Alemanha, Suíça, Eslováquia, Bulgária e Estônia também registraram vítimas fatais. Já na Rússia, desde o começo do ano 11 pessoas morreram em decorrência do frio. A temperatura já passa de -30°C em algumas áreas. Moscou registrou -24°C na madrugada desta quara-feira e na Sibéria Oriental, chegou a -34°C e em algumas regiões, as escolas cancelaram as aulas. Os postos localizados nas fronteira da Bulgária com a Turquia e Romênia foram fechados, assim como os grandes portos búlgaros no mar Negro, em Varna e Burgas. As autoridades decidiram que as escolas também permanecerão fechadas. Na parte mais ocidental, a Itália é o país mais afetado pelas nevascas, e desde 1º de fevereiro o número de mortos chega a 40. Em Turim o gelo provocou o rompimento de tubulações, que inundaram quatro estações do metrô. A situação é muito difícil inclusive no sul do país, depois de a neve chegar a quase três metros de espessura na região de Basilicata. Toda a região italiana próxima ao mar Adriático deve sofrer com as nevascas nos próximos dias. Na Sérvia, Croácia, Bósnia, Macedônia e Montenegro ao menos 70 mil pessoas estão há dias isoladas em aldeias recônditas devido ao fechamento das estradas pelo excesso da neve. O tráfego pelo rio Danúbio também foi interrompido nesta quarta-feira, diante do congelamento de centenas de quilômetros, também provocou enormes transtornos na região. Na Bósnia, 15 mil pessoas no sul do país ficaram sem energia elétrica. Três pessoas morreram por hipotermia na Romênia nas últimas 24 horas, elevando a 41 o total desde 24 de janeiro. Todo o sul da Romênia se mantém em estado de alerta diante da previsão de novas nevascas.