Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Fim de verão com pouca chuva no Sul e no Nordeste

11/03/2010 às 13:10
por Josélia Pegorim

O ve
rão está chegando ao fim. O outono começa no dia 20 de março, às 14h32, pelo horário de Brasília. O calor aumentou nos últimos dias no centro-sul do país, mas sem chegar a valores exagerados como em fevereiro. Mas o calor que fez no mês passado, em particular no Sudeste do país, e as chuvas de janeiro, certamente serão as maiores lembranças deste do verão 2009/2010. Os dados recolhidos pelas principais instituições de acompanhamento climático do país mostraram que as chuvas de fevereiro ficaram dentro ou acima da média nos Estados do Sul, em Mato Grosso do Sul, na maioria das áreas de Mato Grosso e no sul de Goiás. No Sudeste, a situação foi oposta e fevereiro terminou com grandes déficites de chuva em praticamente todas as áreas da Região. A maioria das áreas do Norte e do Nordeste também fecharam fevereiro com menos chuva do que a média normal. Já em março, o que se notou nos 10 primeiros dias do mês foi uma quase total inversão dos padrões de chuva no Sudeste e no Sul do país, em relação ao mês passado. Por conta da entrada de uma frente fria forte no Sudeste, no fim de fevereiro, quase toda a Região teve chuvas volumosas nos primeiros 10 dias de março. A exceção é em São Paulo, onde quase todas as áreas do interior do Estado estão tendo pouquíssima chuva desde o início do mês. Quase todo o Sul do Brasil também tem tido pouca chuva em março, incluindo importantes regiões produtoras dos três Estados. Para última semana do verão, a expectativa é de um aumento da ocorrência de chuvas em parte do Sudeste, principalmente em áreas do centro-sul e oeste de Minas Gerais, no norte de São Paulo e no Rio de Janeiro. No Centro-Oeste, as pancadas de chuva devem ficar mais regulares em Mato Grosso do Sul. Pouca chuva está sendo esperada para os Estados do Sul e do Nordeste. Na Região Norte, a tendência é de aumento de chuvas especialmente no Amazonas, Acre, Rondônia e sul do Pará.