Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Forte névoa sobre o Rio de Janeiro

28/05/2012 às 11:32
por Josélia Pegorim

Uma
forte névoa se formou sobre o Rio de Janeiro ao amanhecer desta segunda-feira prejudicando bom funcionamento dos aeroportos. No Santos Dumont, que opera a ponte área Rio-São Paulo, a visibilidade horizontal ficou igual ou menor do que 2000 metros entre 6 e 10 horas, baixando até para 1800 metros, às 8 horas. Até 11 horas, a visibilidade não havia apresentado melhora no local. Por causa da visibilidade ruim e das nuvens muito baixas que estavam por lá, 15 vôos não puderam pousar. Na região do aeroporto internacional Tom Jobim, a visibilidade horizontal nas pistas ficou entre 5000 e 3000 metros entre 3 e 9 horas da manhã. Às 10 horas, a visibilidade aumentou para 6000 metros, mas baixou novamente para 5000 metros, às 11 horas. A circulação dos ventos sobre o Rio de Janeiro, nas camadas atmosféricas mais elevadas, forçou uma inversão térmica.  Nesta manhã, a temperatura do ar na camada atmosférica até mais ou menos 500 metros acima do mar estava mais elevada do que o ar mais próximo da superfície. Normalmente, a temperatura deveria estar mais baixa.  Essa mudança no padrão da temperatura com a altura (a inversão térmica) pode ocorrer em qualquer época do ano. Em muitos dias, as medições atmosféricas do ar acima da superfície mostra uma pequena zona de inversão térmica, mas que logo se desfaz. Nesta segunda-feira, esta camada de inversão térmica foi mais profunda. Nesta terça-feira, a névoa forte pode voltar a se formar, mas não por tanto tempo.  O sol deve predominar sobre o Rio de Janeiro a partir do meio da manhã. Não há previsão de chuva até quarta-feira. O tempo volta a ficar instável a partir da tarde quinta-feira, com a chegada de outra frente fria ao litoral fluminense. Este sistema vai ganhar força e manter o tempo fechado no Rio pelo menos até o sábado. A semana termina com queda da temperatura e mar agitado.