Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Frente fria alivia calor e secura em Mato Grosso do Sul

13/09/2010 às 10:57
por Josélia Pegorim

Calo
r de 33º C e apenas 13% de umidade no ar é uma combinação que traz bastante desconforto para o ser humano. Níveis de umidade desta ordem já estão no limite da emergência, pelos padrões da Organização Mundial da Saúde. Tecnicamente o estado de emergência é determinado com índices de umidade iguais ou menores do que 12%. Mas normalmente, valores de 40% já incomodam a maioria das pessoas. Em Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, o maior nível de umidade registrado no aeroporto local, entre os dias 6 e 12 de setembro foi de 72%, na manhã do dia 8. No fim de semana, o maior índice foi de 41%. O recomendável para o conforto humano são índices maiores do que 50%. Dias muito secos e quentes são comuns nesta época no Centro-Oeste, mas a população sempre sofre. Com a secura, no ar e na terra, o número de focos de incêndio aumentou muito este ano e a fumaça está espalhada por toda a região. O que a população respira é um ar bastante poluído que gera e aumenta os problemas de saúde. Nas próximas 48 horas, parte da população de Mato Grosso do Sul terá um alívio do calorão e da secura, por conta da passagem de uma frente fria. Os ventos frios e úmidos chegam nesta quarta-feira e até há possibilidade de alguma chuva, especialmente nas áreas de fronteira com o Paraguai e a Bolívia. Em Campo Grande e m outras de Mato Grosso do Sul também pode chover um pouco, mas a chuva que ocorrer será em pouca quantidade, não vai acabar com a seca e nem vai durar muitos dias. A secura volta já na quinta-feira. A queda da temperatura será brusca nesta terça-feira e os termômetros em Campo Grande e em muitas localidades do centro-oeste e do sul de Mato Grosso do Sul vão ficar abaixo dos 30ºC.