Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Frente fria na Bahia: contraste entre massas de ar

04/10/2014 às 05:43
por Paulo

Uma
frente fria avança pela costa leste do estado da Bahia, alcança a região do Recôncavo Baiano e deverá seguir avançando até chegar ao Sergipe no final do dia. Uma frente fria é resultado de contraste entre massas de ar, onde uma massa de ar frio, de origem polar, avança sobre uma massa de ar mais quente. O contraste de temperatura e umidade provoca a formação da banda de nuvens que se estende pelo Atlântico (nebulosidade frontal). Mas o contraste entre massas de ar também provoca vento, que deverá soprar forte, de sul, ao longo do dia, na região do Recôncavo que inclui a capital Salvador. A imagem de satélite pode fornecer informações acerca a intensidade deste contraste. Atrás da frente, a massa de ar de origem polar, por ser mais seco, deixa o tempo aberto sobre o continente no centro-sul do país (exceto a faixa costeira, que recebe umidade do mar que favorece a formação de nuvens). Mas sobre o mar, a diferença é nítida: tipos de nuvens sobre o mar são bem distintos nos dois lados da frente. Quanto mais fria a massa de ar, maior é a evaporação sobre o mar, o que leva a formação de nuvens granulares como indica a imagem. Estas nuvens não crescem muito verticalmente e acabam formando células (células de Bénard), e indicam uma forte massa de ar de origem polar atuando sobre a região.