Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Fumaça reduz a visibilidade no interior do Brasil

11/09/2012 às 15:21
por Aline Tochio

Ness
a época do ano, o número de queimadas cresce muito no interior do Brasil, por causa do ar muito quente e seco, e por causa do solo também seco, que facilita a queima e o alastramento do fogo. Mas principalmente porque a queimada é uma prática comum na agricultura do Brasil. O agricultor queima o que ficou nos campos da safra passada. A queima é para a limpeza do terreno para fazer o plantio da nova safra. Estas queimadas para limpeza costumam ganhar força em agosto.A fumaça das queimadas frequentemente reduz a visibilidade e prejudica até as atividades aéreas. Segundo observações do Instituto Nacional de Pesquisas Espacias (INPE), apenas neste mês de setembro foram registrados 6383 novos focos de fogo em Mato Grosso, 3811 no Maranhão e 3087 no Pará. No sul do Maranhão, a cidade de Carolina teve a visibilidade prejudicada desde o fim de semana por causa da fumaça das queimadas. Hoje o aeroporto local ficou com a visibilidade reduzida a 5000 metros desde cedo. Na cidade de Itaituba, no oeste do Pará, o aeroporto local reportou visibilidade reduzida a 4000 metros às 14 horas e a 5000 metros às 15 horas (horário de Brasília).  Carajás também é outra cidade do Pará que está coberta de fumaça há pelo menos 2 dias. Algumas capitais também tem sofrido com a fumaça, como é o caso de Rio Branco, Porto Velho e Cuiabá. Em Cuiabá ontem a visibilidade caiu para apenas 1600 metros, de acordo com informações do aeroporto da capital. Hoje, ficou reduzida a 3500 metros por volta das 14 horas. Chuva de verdade, para ajudar a molhar o solo e apagar as queimadas, por enquanto não tem no Centro-Oeste, no Pará, no Tocantins e nem no Maranhão.