Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Grande Belo Horizonte também tem excesso de chuva

14/01/2011 às 09:57
por Josélia Pegorim

O ex
cesso de chuva já causou muitas tragédias neste início de ano no Sudeste do Brasil. As situações dramáticas que acompanhamos nesta segunda semana de janeiro é muito semelhante a tantas outras, em outros verões. Mudam os locais, mas a chuva volumosa vem todo o verão e até com aviso prévio. Além da região serrana do Rio de Janeiro, da Grande São Paulo e outras áreas no interior paulista, outra região que está e deve permanecer em alerta semi-permanente nos próximos dias é a Grande Belo Horizonte. Desde outubro, a quantidade de chuva vem sendo quase sempre acima dos níveis médios normais. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, em Belo Horizonte, outubro de 2010 terminou com quase 217 milímetros de chuva acumulados, 76% acima da média. Em novembro de 2010, a capital mineira recebeu 74% de chuva acima do normal. As nuvens despejaram sobre a cidade 397 milímetros de chuva, sendo que a média fica em torno dos 228 milímetros. No mês passado choveu aproximadamente 293 milímetros, 8% abaixo do normal que é de 319 milímetros. Desde o início de janeiro, choveu quase todos os dias na Grande Belo Horizonte. O sol predominou só no fim de semana passado. Até 10 horas da manhã do dia 13 de janeiro, o Instituto Nacional de Meteorologia já havia computado quase 200 milímetros de chuva acumulados, que correspondem a 47% do volume médio de chuva para janeiro. Com a chuva excessiva, a região de Belo Horizonte também está dentro das áreas de alto risco de tragédias no Sudeste do Brasil. Os morros já estão encharcados. O nível dos rios e córregos da região estão altos e daqui para frente, não precisa mais ocorrer um temporal para que aconteçam novos deslizamentos e transbordamentos na Grande Belo Horizonte. A previsão é de que as chuvas sejam freqüentes no fim de semana em Minas Gerais. Além da capital, o sul mineiro e a região da zona da mata mineira são consideradas áreas de alto risco para desmoronamentos e enchentes.