Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Chuva enfraquece em São Paulo, mas continua até noite

19/03/2015 às 09:56
por César Soares

Atualizado às 19/03/2015 às 16h40 As áreas de instabilidade enfraquecem sobre a Grande São Paulo, mas ainda chove com fraca a moderada intensidade até a noite por quase toda a região. Por volta das 16h30, os radares meteorológicas Climatempo-USP ainda detectavam chuva por quase toda a região da capital paulista, mas em geral a chuva era fraca.     Temporal da tarde de 19 de março O temporal da tarde de q9 de março de 2015 deixava 31 pontos de alagamento na capital até 16h30, segundo informações do Centro de Gerenciamento de Emergência, com 26 ativos neste horário. O córrego Morro do S voltou a transbordar. O CGE registrou quase 49 mm de chuva sobre o Campo Limpo  entre 14h e 16h. No mesmo período choveu 51 mm em Santo Amaro. A região de Vila Prudente teve quase 43 mm em 1 hora, entre 15h e 16h e no mesmo período choveu aproximadamente 33 mm sobre a região da Vila Formosa. Todos estes volumes de chuva são muito elevados e causaram os alagamentos e transbordamento. O aeroporto de Congonhas, na zona sul, sofreu interrupções por causa da chuva intensa. As imagens dos radares Climatempo-USP mostram nos tons em vermelho e laranja a presença de chuva forte na cidade de São Paulo. A Zona Sul, Oeste e Centro são as mais atingidas. Segundo informações do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE/SP) as Zonas Sul e Oeste entraram em atenção às 14h15. Nas imagens do satélite meteorológico da madrugada e manhã é possível ver a presença dos tons em verde que representam nuvens que não são grandes.

Com o aquecimento da atmosfera a tendência é da formação de mais nuvens ao longo do dia. Há o risco de pancadas de chuva entre a tarde e a noite principalmente, a chuva pode vir com forte intensidade. Mas não serão todas as áreas da Grande São Paulo que irão receber a chuva.

Fim de semana com frente fria

As áreas de instabilidade vão se intensificar durante o fim de semana com a passagem de uma frente fria sobre a costa paulista. As nuvens se organizam mais e a chance de chuva aumenta assim como os volumes acumulados. O risco de temporal também aumenta o que pode acarretar em alagamentos e inundações.

Por conta da grande quantidade de nuvens a tendência é de queda da temperatura máxima no sábado (21) e no domingo (22). Um pouco de ar polar também consegue chegar sobre o Estado de São Paulo e vai fazer a temperatura cair também nas madrugadas.

Veja também: Ar polar forte no primeiro fim de semana do outono