Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Temporais em São Paulo

05/02/2015 às 21:50
por Josélia Pegorim

Atualizado em 06/02/2015 às 15h10

Os radares Climatempo-USP mostram o avanço da chuva forte em toda a Região Metropolitana de São Paulo. Chove forte no bairro do Paraíso, onde fica a sede da Climatempo.Chove forte também na Zona Sul, Leste e no ABC Paulista.

 O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) colocou a Zona Sul e Centro em estado de atenção devido a chuva forte. Já há o registro de dois pontos de alagamento. Sendo um intransitável.

  O sol apareceu na manhã da sexta-feira (06), mas ainda com muitas nuvens no céu. Mas não se engane com a melhora nas condições do tempo, ainda há o risco de pancadas de chuva forte ao longo da tarde e da noite.

O tempo permanece bastante instável nesta sexta-feira na região da Grande São Paulo. A população deve se preparar para mais um dia complicado por causa dos transtornos causado pela chuva.

No decorrer desta sexta-feira, a chuva pode ocorrer várias vezes e há condições para chuva moderada a forte durante algumas horas. A temperatura não sobe muito por causa do excesso de nuvens e da chuva.

A Grande São Paulo vem tendo pancadas de chuva frequentes desde o começo do ano. Os rios e córregos estão com níveis elevados e agora, com mais chuva volumosa, o risco de novos transbordamentos é alto.

Tarde mais fria do ano na cidade de São Paulo.

A tarde de quinta-feira, 5 de fevereiro, foi a mais amena do ano na cidade de São Paulo até agora. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou a temperatura máxima de apenas 22,9°C. Foi a menor temperatura máxima de 2015. O recorde acontece pelo segundo dia consecutivo. No dia 4 de fevereiro, a máxima já havia baixado para 23,7°C.

Quanto choveu?

Todas as regiões da capital e da Grande São Paulo tiveram momentos com chuva moderada a forte desta quinta-feira. O Centro de Gerenciamento de Emergências registrou 28 pontos de alagamento até 21h30.

O Sistema de Alerta e Enchentes do Estado de São Paulo registrou 124,1 mm até 21h30 sobre a barragem Jundiaí. A região do Córrego Itaquera recebeu 61,6 mm até 21h30.

Confira alguns volumes de chuva.

Mais chuva no interior e no litoral

As áreas de instabilidade que já estão sobre o Estado de São Paulo são reforçadas com mais umidade, o que vai facilitar a formação de nuvens mais carregadas, com potencial para provocar chuva por várias horas e também chuva forte em pouco tempo. O ar ficar ainda mais úmido do que está.

A umidade vem do mar e é trazida por ventos de um sistema de baixa pressão atmosférica que ainda está entre o litoral de São Paulo e do Rio de Janeiro. Nuvens carregadas voltam a crescer também no litoral e pelo interior provocando mais chuva.

A situação mais preocupante é no litoral paulista que em menos 15 dias teve dois eventos de chuva muito volumosa, que causou novos alagamentos na região de Santos, São Sebastião e de Caraguatatuba. Há risco de novos deslizamentos de barreiras e alagamentos.

A meteorologista Josélia Pegorim explica porque a presença da baixa pressão atmosférica que se intensifica entre São Paulo e Rio de Janeiro deixa o tempo mais instável e preocupa.

Radar Climatempo-USP

Sistema Cantareira tem mais chuva

Um ciclone subtropical se forma na costa do Sudeste e Sul do Brasil

Impactos da seca no agronegócio

Mar fica agitado nos próximos dias

publicidade
publicidade

CIDADES RELACIONADAS

Jundiaí - SP

21°
min

32°
max

11mm / 75%

Santos - SP

23°
min

29°
max

11mm / 60%