Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Mais sol e menos chuva no Brasil

27/08/2009 às 20:16
por Josélia Pegorim

A ma
ioria das áreas do Brasil passou a semana com transtornos provocados pela anômala chuva de agosto. Enquanto isto, a Região Sul ficava cada vez mais sem nuvens, com mais sol e calor. Nesta quinta-feira, toda a Região teve um dia ensolarado, com pouca ou nenhuma nebulosidade. Este é o efeito da grande massa de ar seco e quente que se intensifica sobre a Região Sul e que já começou a ser sentida em São Paulo e em Mato Grosso do Sul. A umidade do ar baixou muito em São Paulo. Na capital paulista, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 37% de umidade no Mirante de Santana, às 15 horas. Na quarta-feira, no mesmo horário, o índice foi de 63%. Dentre todas as capitais, São Paulo teve o terceiro menor valor de umidade relativa perdendo só para Campo Grande, 34% às 15 horas, e Palmas, 36% no mesmo horário. Esta massa de ar seco avança sobre parte do Sudeste e do Centro-Oeste no fim de semana. A queda dos níveis de umidade vai diminuir a nebulosidade e as condições de chuva. A redução da umidade também acontece por conta de outra massa seca e quente que se intensifica sobre o Nordeste. É como se o tempo voltasse ao normal, para os padrões de agosto. O normal é sol, seca e até calor, e não chuva e céu nublado. Na imagem abaixo dá ver claramente os domínios desta massa de ar seco e quente. Do centro da Argentina até a região de Cuiabá, do sul de Goiás e da divisa de São Paulo, com Minas Gerais e Rio de Janeiro há pouquíssima nebulosidade. Isto é indicado pelo de marrom mais escuro. As pequenas manchas em tons de verde e azul indicam nuvens. Nesta situação, as frentes frias e suas massas polares ficam bloqueadas na Patagônia ou são desviadas para alto-mar, sem nem alcançar o interior do Uruguai ou do Rio Grande do Sul. A área de nuvens que aparece no mar, entre o Brasil e o Uruguai, é justamente de uma destas frentes frias que já está sendo desviada para o oceano. bloqueio27ago2009 Esta massa de ar seco e quente é associada um grande sistema de alta pressão atmosférica nos altos e médios níveis da atmosfera. Até o sábado, o centro do sistema se desloca do norte da Argentina para o Sul do Brasil. No domingo, o centro de alta pressão avança para o mar e aí o bloqueio enfraquece e começa uma grande e gradual mudança nas condições do tempo. arsecosul_27ago2009 A saída desta forte alta pressão abre espaço para a baixa pressão, para entrada das novas frentes frias e das massas polares. Tudo isto é para a semana que vem, para antes, durante e depois do fim de semana prolongado de 7 de setembro. Uma grande e forte frente fria entra no Brasil trazendo uma forte massa polar, que deve ser a última deste inverno. A mudança será radical: o centro-sul do Brasil vai sair de dias com sol, calor e pouca chuva, para o frio polar e a chuva. Antes desta frente fria chegar, o Sul do Brasil, São Paulo, o Rio de Janeiro e o Mato Grosso do Sul terão um fim de semana de sol, calor e praia. No Espírito Santo, alguns períodos com sol, mas ainda vai chover. Minas Gerais, Goiás, Brasília e Mato Grosso terão mais sol e calor, mas ainda ficarão sujeitos a pancadas de chuva a partir da tarde. Na Região Norte, o fim de semana será quente, com sol forte e pancadas de chuva a partir da tarde, exceto no Tocantins. O tempo fica mais seco também no Nordeste. Todo o litoral terá o sol, mas com algumas pancadas de chuva. A chuva será rápida.