Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Manaus anda quente demais

10/09/2009 às 21:13
por Josélia Pegorim

Quem
mora no Amazonas convive normalmente com o calor e muita umidade. As pancadas de chuva acontecem quase todos os dias, pelo menos à tarde. Mas o Amazonas também tem sua época de pouca chuva. A diminuição da nebulosidade e da ocorrência de pancadas de chuva dá espaço para o sol forte, por muitas horas seguidas. Nesta época de seca, as temperaturas ficam ainda mais elevadas do que nos meses de muita chuva. É a compensação da atmosfera: menos chuva e mais calor. Fazer calor em Manaus não é novidade, mas setembro começou quente demais e o calorão já começa incomodar até a população local. Tecnicamente, setembro é o mês mais quente do ano, com média de temperatura máxima de 32,9ºC. Mas desde o início do mês, o Instituto Nacional de Meteorologia vem registrando temperaturas máximas perto dos 36ºC na cidade, quase 3 graus acima da média. Ainda que Manaus seja sempre quente, o calor está demais este mês. O recorde de calor deste ano, até agora, foi de 36,8ºC, no dia 5 de setembro. A última chuva acima de 10 milímetros registrada pelo Instituto Nacional de Meteorologia em Manaus foi entre os dias 14 e 15 de junho, quando choveu 27,6 milímetros. O mês de junho terminou com 46% de chuva acima do normal, mas em julho e agosto praticamente não choveu na cidade. Em julho foram acumulados cerca de 25 milímetros, sendo que a media é de aproximadamente 87 milímetros. Em agosto choveu 5,4 milímetros e a média fica em torno de 58 milímetros. O ar tem estado menos úmido do que o normal no Norte do Brasil nos últimos dias e tem chovido pouco. Isto é normal nesta época. Cada pedaço do país tem seus meses mais e menos chuvosos. Com a menor nebulosidade, o calor aumentou. Com exceção de Boa Vista, todas as outras capitais da Região Norte registraram o recorde de calor de 2009 em agosto ou em setembro. Para relembrar o passado recente, do período de chuvoso: o rio Negro, que banha Manaus, registrou este ano o recorde histórico de cheia no porto de Manaus. A régua marcou 29,71 metros, o maior valor desde 1902 quando se tem notícia de medição regular do nível do rio Negro no porto de Manaus. O recorde anterior era de 29,29 metros, em 1953.