Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Mar agitado no Sul e no Sudeste do Brasil;
Chuva deve continuar no Rio e há risco de deslizamento

05/04/2010 às 09:18
por Josélia Pegorim

>1. Alerta de mar agitado e ressaca no Sul e Sudeste do Brasil
2. Alerta para Risco de Deslisamento de Encostas devido a Chuva no Rio
**** Mar agitado ****
Uma forte massa de ar polar avança sobre o centro-sul do Brasil e já está provocando o aumento da velocidade dos ventos na faixa litorânea do Sul e do Sudeste do Brasil. Esta massa polar vai manter os ventos das direções sudoeste a sul constantes e moderados pelo menos por mais três dias, que vão deixar o mar agitado e elevar as ondas. A velocidade média dos ventos, entre o Rio Grande do Sul e o Rio de Janeiro deve variar de 20 a 40 km/h, mas algumas rajadas podem ser bem mais fortes, chegando aos 60 ou a 70 km/h. Por volta das 7 horas da manhã desta segunda-feira, rajadas de quase 52 km/h ocorrem em Florianópolis.
No começo da manhã de hoje, as ondas já chegavam a 1,5 metros em praias do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Porém,  a tendência é de que o mar continue subindo no decorrer do dia. Entre esta terça-feira e a quinta-feira que vem, a agitação marítima e uma grande elevação das ondas será observada em toda a costa entre o Rio Grande do Sul e o Rio de Janeiro. A previsão é de que as ondas já alcancem picos de 2,5 a 3 metros nesta terça-feira em praias do litoral da Região Sul e até de São Paulo, com risco de ressaca. Na quarta-feira e na quinta-feira, o mar segue alto, com ondas de 2,5 a 3 metros entre o Rio Grande do Sul e o Rio de Janeiro. No litoral fluminense, incluindo praias em mar aberto da cidade do Rio de Janeiro, a maior elevação do mar deve ocorrer na quarta e na quinta-feira, quando aos picos de ondas podem até passar dos 3 metros. Há risco de ressaca. No Espirírito Santo, o mar tende a subir só a partir de quarta-feira e até o fim da semana algumas ondas podem chegar a 2 metros.
**** Chuva no Rio ****
Como uma combinação atípica de fenômenos nesta transição de estações, a presença de uma Alta Pressão no Sul, portanto a oeste do Rio, e formação de Baixa Pressão ao largo da costa Sudeste, a leste do Rio, induzem a formação de corredor de vento de sul, trazendo ar mais frio, de encontro com a costa fluminense. Ocorre que a temperatura da superfície do mar está elevada ao largo da costa do Rio / São Paulo, promovendo grande evaporação, e toda a umidade é constantemente bombeada para o continente, provocando chuva excessiva na capital fluminense.  Estas chuvas não são devidas a nuvens de grande desenvolvimento vertical. Segundo dados da GeoRio, muitas localidades da cidade do Rio já tem chuva superior a 120mm em 24 horas (19 entre 31 postos, inclusive superando 200mm em dois postos, às 03:00 de 06/abr/2010), indicando que em grande parte do município excede a capacidade de retenção de água pelo solo. Por outro lado, os modelos numéricos de previsão indicam que a configuração da Alta/Baixa Pressão permanece durante todo o dia de amanhã (terça-feira, 06/abr/2010), sem a desintensificação do vento, e portanto o aporte de umidade deve continuar e mais chuvas são esperadas. Assim, aumenta o risco de deslizamento de encostas e, para os moradores da região, toda a atenção se faz necessária, procurando informações e orientações junto a Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e autoridades competentes.

FASES DA LUA

  • Minguante
    20/12
  • Nova
    29/11
  • Crescente
    07/12
  • Cheia
    13/12

ESTAÇÕES DO ANO

  • Primavera
    22/09
  • Verão
    21/12
  • Outono
    20/03
  • Inverno
    21/06