Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Menos nuvens e mais estrelas no céu

15/12/2014 às 20:02
por Josélia Pegorim

ong>Ar polar diminui a nebulosidade A passagem de uma fraca massa de ar de origem polar pelo centro-sul do Brasil está seno suficiente para reduzir bastante a nebulosidade e as condições de chuva. Os estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, o centro-sul de Minas Gerais e o Rio de Janeiro são regiões que devem ter pouca nebulosidade na maior parte da noite desta segunda-feira, 15, e na madrugada do dia 16, terça-feira, o que vai permitir uma boa observação do céu e das chuva de meteoro.   No extremo norte do Brasil, os lugares com menor quantidade de nuvens devem ser o Amapá, Roraima, o norte do Pará, a faixa litorânea do Maranho, do Piauí o norte do Ceará e o Rio Grande do Norte. O restante do Brasil deve ter grande quantidade de nuvens e o risco de chuva é alto.   O que é estrela cadente? Chuva de meteoro é o nome técnico correto para estrelas cadentes. Entre os dias 10 e 17 de dezembro, cinco chuvas de meteoros acontecem ao mesmo tempo, numa mesma região do céu. O ponto máximo foi no fim de semana, entre os dias 12 e 13, mas ainda dá para ver muitas estrelas cadentes. O espetáculo é de graça e não precisa de binóculo e nem telescópio. Basta estar fora de locais muito iluminados e ter um pouco de paciência. Quando o meteoro cair, você verá um risco esbranquiçado pelo céu.   Como achar as estrelas cadentes? A principal e a mais esperada chuva de meteoros do ano, é a Geminds, na constelação de Gêmeos, que sozinha deve gerar mais ou menos 120 meteoros por hora, 12 por minuto! No vídeo, o professor e astrônomo Marcos Calil explica como, para qual região do céu se deve olhar para observar as chuvas de meteoros.     Você tem mais informações sobre no Momento Astronômico  Como será o verão na Região Sudeste?  Sistemas de verão: Alta da Bolívia e VCAN   Um bom tempo pra você!