Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Muita chuva também no Nordeste

10/01/2010 às 11:42
por Josélia Pegorim

As c
huvas do Sul e do Sudeste do Brasil continuam deixando os meteorologistas em alerta. Mas o tempo ficou mais instável neste fim de semana também na faixa norte do Nordeste, entre o norte do Maranhão, o Rio Grande do Norte e a Paraíba. Nuvens carregadas provocam chuva constante neste domingo no litoral do Ceará. Já choveu forte pela manhã em Fortaleza, mas sem registro de raios. A chuva cai também em localidades do sertão do Ceará e do Rio Grande do Norte. A manhã deste domingo está sendo marcada pela chuva constante em Natal. Mas a grande quantidade de chuva que já caiu em Camaratuba, uma praia do município de Mataraca, no litoral norte da Paraíba,  está chamando a atenção. Conforme as medições do Inmet -  Instituto Nacional de Meteorologia, o acumulado de chuva desde o dia primeiro de janeiro era de aproximadamente 115 milímetros, até as 10 horas da manhã de 10 de janeiro.  Mas praticamente toda a chuva, perto de 108 milímetros, caiu a partir da meia-noite de sábado, 9 de janeiro. PB_10012010 Tecnicamente, um total de chuva de 100 milímetros acumulados em 24 horas é muito elevado. Para que ocorra um acumulado desta ordem, é preciso chover por muitas horas com pelo menos moderada intensidade. Mas em geral, as enormes nuvens que provocam os temporais de verão despejam uma grande quantidade de chuva em poucas horas.  Um total de 20 milímetros, em apenas 1 hora, significa uma chuva intensa e que pode causar alagamentos em áreas urbanas, se a água não tiver como escoar. Em São Luiz Gonzaga, no oeste do Rio Grande do Sul, choveu quase 38 milímetros entre 7 e 8 horas do sábado, 9 de janeiro. O total acumulado entre 10 horas do dia 8 e 10 horas do dia 9 de janeiro foi de 91,3 milímetros, segundo o Inmet. Situações como estas, de muita chuva por um dia inteiro, ou chuva intensa em poucas horas, devem voltar a ocorrer várias vezes nos próximos dias no centro-sul do Brasil. A preocupação é com o calor e a alta umidade do ar, além de duas novas frentes frias que vão avançar pelo Sul do Brasil. O segundo sistema será mais forte e deve avançar do Rio Grande do Sul para São Paulo durante a quarta-feira.