Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Névoa úmida em SP. Chuva aumenta no Sul.

07/08/2009 às 11:49
por Josélia Pegorim

A Gr
ande São Paulo amanheceu a sexta-feira nublada, com muita névoa úmida. A névoa se formou por conta do aumento de umidade que ocorreu com a passagem de uma frente fria pelo litoral paulista. Ventos úmidos marítimos voltaram a soprar sobre São Paulo, após a passagem da frente fria. Mas a umidade não teve força para se espalhar por todo o Estado e ficou concentrada no leste do Estado. A imagem de satélite abaixo mostra nitidamente essa concentração de umidade e o grande contraste de umidade que existia no Estado de São Paulo, pouco antes das 9 horas da manhã. As áreas em branco acinzentado indicam a névoa que se formou por todo o leste de São Paulo cobrindo a Grande São Paulo, os vales do Paraíba e do Ribeira. No sul de São Paulo, a umidade entrou com menos força, mesmo assim permitiu a formação de uma camada de névoa, mas menos densa do que no leste do Estado. No litoral, a nebulosidade está mais carregada. A cor preta nesta imagem indica ausência de nuvens. Isto mostra como o ar ainda está seco em praticamente todas as regiões paulistas, mesmo após a passagem da frente fria. Em São José do Rio Preto, no norte de São Paulo, a umidade relativa do ar já estava em 23%, às 11 horas da manhã. SP_vis_07ago2009 No fim de semana, esta massa de ar seco e quente ganha força de novo no sul e no leste de São Paulo. A nebulosidade vai diminuir no litoral, o sol reaparece e a temperatura sobe de novo. A Grande São Paulo, e as demais áreas do sul e do leste do Estado, também terão mais sol e calor no fim de semana. Sul_07ago2009 No Sul do Brasil, depois da passagem da frente fria, a umidade aumentou também na Grande Curitiba. Toda a região ficou coberta pela névoa no começo da manhã desta sexta-feira. Mas o bloqueio atmosférico associado com a grande e forte massa de ar seco que predomina sobre o Brasil está forçando a formação de nuvens carregadas sobre o Sul do Brasil. Pouco depois das 8h30 da manhã, além da chuva, com raio e trovoadas, rajadas de vento de 74km/h foram observadas na região de Chapecó, no oeste de Santa Catarina, e em Guarapuava, no sul do Paraná. É apenas o início de uma intensa instabilidade que ainda vai crescer sobre o Sul do Brasil no fim de semana. Uma nova frente fria vai avançar para a Região e a circulação de ventos nos níveis elevados da atmosfera vai colaborar para o desenvolvimento de nuvens muito pesadas, especialmente sobre o Rio Grande do Sul. O risco de ventania e de queda de granizo é alto. O Estado de Santa Catarina também poderá ter eventos de chuvas e ventos fortes no fim de semana. Não há expectativa de chuvas intensas no Paraná.