Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Nevoeiro e névoa forte reduziram a visibilidade no Sul e no Sudeste

29/06/2010 às 09:11
por Josélia Pegorim

ong>Rio Grande do Sul Depois da chuva do fim de semana, a semana começou muito úmida no Rio Grande do Sul. A terça-feira amanheceu com muita névoa e nevoeiro no Estado que reduzem a visibilidade em estradas e aeroportos. A região de Pelotas, no sul gaúcho, amanheceu com 5ºC e a visibilidade no aeroporto local era de apenas 400 metros, às 7 horas. O aeroporto de Santo Ângelo, no oeste gaúcho, amanheceu com visibilidade de apenas 50 metros na pista. Às 8 horas, o alcance visual não passava dos 100 metros. A região de Santa Maria, na área central do Rio Grande do Sul, também amanheceu encoberta pelo forte nevoeiro. Até 8 horas, a visibilidade no aeroporto local ainda estava reduzida a 200 metros. Em Porto Alegre, a terça-feira amanheceu com 11ºC e muitas nuvens baixas, que escondiam o sol, mas não houve problemas nos aeroportos associados com a má visibilidade. O nevoeiro se formou por conta do ar muito úmido e frio que ainda predomina no Rio Grande do Sul. No decorrer do dia, o sol vai aparecendo sempre junto muitas nuvens. Paraná O nevoeiro também encobriu a região de Foz do Iguaçu desde o começo da madrugada desta terça-feira. Por volta da 1h30, a visibilidade no aeroporto local baixou para 600 metros. Pouco antes das 2 horas da madrugada, a visibilidade já era de apenas 200 metros e permaneceu neste patamar até 7 horas da manhã.  Às 8h50, com a dissipação do nevoeiro, a visibilidade aumentou para 1500 metros. Rio de Janeiro/São Paulo Na cidade do Rio de Janeiro e no vale do Paraíba, em São Paulo, a névoa forte também causou redução da visibilidade nos aeroportos. No Rio de Janeiro, o Campo dos Afonsos amanheceu com 13ºC e visibilidade de 4000 metros. Mas o sol logo apareceu e às 9 horas a visibilidade aumentou para 6000 metros. No aeroporto internacional Tom Jobim, o menor alcance visual nas pistas foi de 3000 metros, por volta das 6h20 da manhã.  Às 9 horas, a visibilidade já estaca bastante satisfatória e chegava aos 8000 metros. No aeroporto Santos Dumont, que opera a ponte aérea Rio-São Paulo, a pior visibilidade foi de 3500 metros, às 7 horas. Vários trechos do vale do Paraíba, em São Paulo, tiveram uma forte névoa e até nevoeiro no começo da manhã de hoje. No aeroporto de São José dos Campos, a visibilidade mais baixa foi de 900 metros, às 8 horas. Às 9 horas, a visibilidade já era de 5000 metros. Na região de Guaratinguetá,  às 7 horas, o nevoeiro reduziu a visibilidade na base militar para 500 metros. Ponta Porã (MS) Um forte nevoeiro se formou em Ponta Porá, no sul de Mato Grosso do Sul. Às 8 horas, a visibilidade estava nula no aeroporto local. A temperatura estava em torno dos 15ºC.