Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Nível do Cantareira sobe pela primeira vez em 8 meses

24/12/2014 às 11:19
por Josélia Pegorim

A im
agem que você abaixo é de um pedacinho de uma das represas que compõem o Sistema Cantareira e foi captada pelo drone da Climatempo em outubro de 2014. O quero-quero para do lado de uma pequena poça de água em meio a enormes áreas secas.   Colocamos o chapeuzinho vermelho para representar o Papai Noel que trouxe no Natal de 2014 um dos maiores presentes para a população da Grande São Paulo: o nível do Sistema Cantareira subiu 0,3% entre os dias 23 e 24 de dezembro de 2014. Segundo a Sabesp, o nível de armazenamento era de 7,0% na manhã de 24 de dezembro. Foi a primeira vez que o Cantareira efetivamente subiu por causa da chuva volumosa e generalizada e não de maneira forçada, por injeção de "água do volume morto". Choveu 52,4 mm sobre o Cantareira entre 23 e 24 de dezembro, segundo a Sabesp. O total de chuva armazenado em 23 dias foi de 140,0 mm, sendo que a média é de aproximadamente 220 mm.   A última vez que o nível do Cantareira efetivamente aumentou por causa da chuva foi entre os dias 15 e 16 de abril de 2014. Entre os dias 22 e 23 de dezembro de 2014, a represa Cachoeira recebeu mais de 80 mm de chuva, O coração do Cantareira, a represa Jaguari, teve mais de 50 mm de chuva.   A chuva volumosa desta semana está muito abaixo do necessário para normalizar o nível do Cantareira e infelizmente a previsão para os próximos dias não é das mais animadoras.  Nos próximos dias, as condições de chuva vão diminuir porque uma massa de ar seco ganha força sobre a Região Sudeste do Brasil. Isto vai fazer com que a umidade e a nebulosidade diminuam, reduzindo a chance de chover. As pancadas de chuva ainda vão ocorrer, mas em pequenas áreas e em geral com pouco volume. Com o aumento do calor, a evaporação aumenta e o Cantareira  vai perder um pouco de água novamente. Esta situação de pouca chuva deve persistir pelo menos pelos próximos 10 dias.