Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Nuvens carregadas se afastam de Lages (SC)

13/10/2014 às 22:31
por Josélia Pegorim

ong>Atualizado em 14/10/2014 às 11h A passagem de uma frente fria, e o bloqueio atmosférico causado por uma forte massa de ar quente e seco sobre o Brasil, geraram nuvens muito carregadas entre o norte do Rio Grande do Sul e o sul de Santa Catarina que causaram temporais na tarde e noite de 13 de outubro. Em Lages, no planalto sul de Santa Catarina, a chuva de granizo foi muito intensa e causou grandes danos. Após a tempestade, a impressa noticiou que 100 mil pessoas ficaram sem energia elétrica. A Defesa Civil de Santa Catarina decretou estado de calamidade pública na cidade.   As áreas de instabilidade que provocaram a tempestade se afastaram do sul de Santa Catarina. Algumas nuvens ainda crescem sobre Lages nesta terça-feira, mas a chance de chuva é baixa e não há mais risco de temporais. Mas outras áreas na parte norte e oeste do estado e também  várias áreas do Paraná devem ter pancadas de chuva. Mas a chuva que cair sobre o Paraná será em pequenas regiões e pouco alivia o calor. No norte do Estado, a chance de chover é baixa e o calor se aproxima dos 40°C. A população de Lages, e de todo o Estado de Santa Catarina, deve ficar atenta às previsões meteorológicas pois a chuva retorna forte durante a quinta-feira.   Radar meteorológico mostra tempestade de Lages Por volta das 15h30 de 13 de outubro, era possível ver os sinais de tempestade na região de Lages na imagem do radar meteorológico do Morro da Igreja, operado pela Aeronáutica. Os núcleos de chuva intensa e com potencial para granizo aparecem com com rosa e pontos brancos.   A meteorologista Josélia Pegorim analisa as condições para chuva no Brasil nos próximos 15 dias.