Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Oeste gaúcho acumula o dobro da chuva de janeiro

19/01/2010 às 11:56
por Josélia Pegorim

O Ri
o Grande do Sul voltou a sofrer com temporais nas últias 24 horas, por conta da nova frente fria que entrou no Estado. A situação meteorológica é semelhante a outras que foram observadas não apenas este mês, mas também na primavera de 2009. A combinação de uma atmosfera muito quente e úmido, a entrada de uma frente fria e  uma circulação especial de ventos acima da superfície geraram nuvens extremamente pesadas que provocaram chuva muito forte ou volumosa. Esta frente fria avança sobre o Sul do Brasil nesta quarta-feira e os temporais se espalham também sobre Santa Catarina e Paraná. Além da chuva forte, há risco de ventania. Ainda chove muito no centro-norte do Rio Grande do Sul, onde estão as cidades serranas e a Grande Porto Alegre. A chuva vai parando na fronteira com o Uruguai. Após o afastamento desta frente fria, a chuva dará uma trégua aos gaúchos por vários dias. De quinta-feira até o domingo que vem, o sol vai predominar no Estado e a chance de chuva é pequena. A imagem de satélite abaixo representa a situação observada às 4h45, pelo horário de Brasília. A cor vermelha indica a nebulosidade mais carregada, onde havia maior quantidade de chuva. A pequena área em amarelo, no oeste gaúcho, representa nuvens muito profundas, associada a temporais. Mais de 100 milímetros de chuva, em menos de 24 horas A quantidade de chuva acumulada em 24 horas, ou menos, impressionam até os meteorologistas e agravam ainda mais a situação do Rio Grande do Sul, elevando o nível dos rios que já estão muito altos. O risco de novos transbordamentos é alto. Até o começo da manhã desta terça-feira, as chuvas mais volumosas foram observadas em áreas próximas da fronteira com a Argentina, em localidades do centro e noroeste do Rio Grande do Sul. Conforme as medições da Defesa Civil gaúcha, até as 8 horas da manhã desta terça-feira, os volumes de chuva nestas áreas variavam de 60 a mais de 100 milímetros. No município de Vila Nova do Sul choveu 110 milímetros. Em Jaguari choveu 90 milímetros. Os pontos de medição do Instituto Nacional de Meteorologia também registraram muita chuva sobre o território gaúcho. Entre 10 horas do dia 18 e 10 horas do dia 19 de janeiro, chove aproximadamente 100 milímetros em São Luiz Gonzaga e em Passo Fundo. A região de Santa Maria acumulou mais 80 milímetros. Oeste Gaúcho já acumula o dobro da chuva média de janeiro Estes valores em 24 horas já são extremamente elevados, mas a quantidade de chuva acumulada desde o início de janeiro, no oeste do Rio Grande do Sul é ainda mais impressionante. Até o início da manhã desta terça-feira, a região de São Borja e de Santiago acumulavam perto de 310 milímetros. São Luiz Gonzaga já tinha recebido em torno de 320 milímetros de chuva e Alegrete, 380 milímetros. Estes valores representam mais ou menos o dobro da média de chuva para janeiro.