Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Onda de calor prejudica lavouras

02/02/2014 às 10:17
por Redação

As altas temperaturas, a falta de chuva e a perspectiva de o tempo continuar assim pelas próximas semanas estão ameaçando a produção de café da região sul de Minas Gerais, que pode ter a safra de 2014 comprometida. A chuva não chegou justo no período mais importante para os grãos, que é quando eles enchem. Então, além de correr o risco de menor volume de produção, há também a possibilidade de se perder a qualidade do produto.

Em entrevista ao Diário do Comércio, o coordenador técnico da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), escritório regional de Alfenas, no Sul de Minas, Wilson Lasmar, a atual estiagem já é considerada uma das mais prolongadas da região.

"A falta de chuvas vem prejudicando drasticamente o desenvolvimento da safra 2014 de café e estamos trabalhando sem previsões de precipitações nos próximos dias. Com as altas temperaturas, as folhas do cafezais estão queimando e as plantas não conseguem obter os nutrientes necessários para crescer e encher os grãos. A principal conseqüência da seca prolongada será na redução do rendimento do café, sendo necessário um maior volume para compor as sacas. Inicialmente as perdas devem chegar a 10% da produção, mas dependendo do clima este índice pode ser ainda maior", afirmou.

 

Fazendas de goiaba têm prejuízo de 35%

De acordo com o G1, o produtor que não investiu em tecnologia pode perder parte da produção por causa do calor e da falta de chuvas. Matão, cidade da região central do estado de São Paulo, tem cerca de 35 fazendas que produzem goiaba. A reportagem mostrou o caso do produtor Osmar Pinotti, que tem uma fazenda com 10 mil pés de goiaba, e esperava produzir 100 quilos da fruta por pé. Pinotti já calcula perda de 35% e acredita que o prejuízo pode aumentar se a chuva não aparecer logo.

No entanto, no caso de José Jodenir Pinotti, o sistema de irrigação vai garantir que os pés recebam a quantidade de água necessária para o fruto de qualidade. São 40 litros de água por dia para cada pé e duas caixas de água com 20 mil litros cada uma abastecem a plantação. O sistema irriga 14 mil pés durante nove horas por dia.