Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Parabéns Porto Alegre!

26/03/2011 às 16:20
por Josélia Pegorim

Port
o Alegre, a capital do Rio Grande do Sul, comemora seus 239 anos neste sábado, 26 de março. A maioria dos brasileiros só deve lembrar do frio que faz no Rio Grande do Sul. Por ser a porta de entrada da maioria da massas polares que chegam ao Brasil, o frio é mais intenso por lá, sim. Mas lá também tem muito calor e que passa muitos graus da marca dos 30. Porto Alegre tem esta característica climática e pode ter temperaturas abaixo de zero ou quase perto dos 40°C, ou até um pouco acima. Esse contraste térmico acontece todos anos e é um verdadeiro teste de resistência de saúde para quem mora por lá. E muitas vezes o calor e o frio intensos são acentuados pelo excesso de umidade, pois a capital gaúcha é banhada pelo lago Guaíba, uma extensão da lagoa dos Patos. Segundo os registros do Instituto Nacional de Meteorologia, a maior temperatura já registrada em Porto Alegre foi de 40,7°C, no dia primeiro de janeiro de 1943. Mas em 1929 já havia feito 40,4°C e não raro a capital gaúcha ter todos os anos pelo menos um dia de calor de 37, 38graus. Os altos índices de umidade tornam o calor e o frio mais desconfortáveis. A mistura das baixas temperaturas com o excesso de umidade geram névoas e nevoeiros fortes, especialmente no outono e no inverno, que complicam muito as operações no aeroporto internacional Salgado Filho. Todas as frentes frias que entram no Brasil passam primeiro pelo Rio Grande do Sul, com maior ou menor intensidade, com ou sem ciclones extratropicais. Porto Alegre muitas vezes sente a ventania provocada por estes ciclones. Como em todo o Rio Grande do Sul, o padrão de chuva anual em Porto Alegre não tem picos e contrastes acentuados como acontece nos Estados do Sudeste ou no Centro-Oeste do Brasil, onde o período de seca e de chuva são bem marcados. Em Porto Alegre, a média normal de chuva é parecida de um mês para o outro. Chove um pouco o ano todo, mas isto não livra a cidade de problemas de estiagem. Fenômenos de escala global como o El Niño e La Niña atuam com mais força justamente sobre o Rio Grande do Sul, alterando o padrão de chuva e de temperatura. A La Niña diminui e o El Niño aumenta a chuva. Observe a diferença do ciclo anual da chuva em Porto Alegre comparado ao de Brasília. Conheçaum pouco da história de Porto Alegre Banhada pelo lago Guaíba, a cidade teve como primeiros habitantes casais açorianos portugueses trazidos pelo Tratado de Madri que chegaram a partir do século XVIII, antes disso, o território pertencia a Espanha. Mas as influências culturais vindas de imigrantes europeus são muito mais presentes e notáveis na região.  A cidade cresceu rapidamente, em 1808, foi elevada a categoria de vila e depois de quatro anos, se tornou sede da  Capitania de São Pedro do Rio Grande do Sul em 1773. A partir de 1824, a nova cidade começava a receber um grande número de imigrantes que fez com que hoje, ela seja conhecida pela diversidade étnica, religiosa e cultural. Essa pluralidade cultural faz com que Porto Alegre tenha muitas festas tradicionais e um rico folclore com expressões na dança, literatura, música, teatro, religião, culinária e jogos infantis. A festa de Nossa Senhora dos Navegantes é uma das mais tradicionais e reúne mais de 100 mil pessoas em procissão. Porto Alegre ainda é conhecida na história brasileira por ser sede de fatos importantes, como a Revolução Farroupilha, que destacou Anita Garibaldi. E, além disso, ao longo dos anos se tornou um dos principais centros turísticos do Estado, é a capital cultural do Mercosul, foi considerada Metrópole nº1 em qualidade de vida do Brasil, pela ONU, por três anos, é uma das cidades com maior potencial de crescimento mundial e uma das mais preparadas para receber investimentos nos próximos dez anos, segundo o levantamento World Winning Cities.