Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Por que se formou a neblina sobre o Rio de Janeiro?

26/05/2015 às 19:46
por Josélia Pegorim

Depo
is de um dia com muito sol e até pouca nebulosidade, uma forte neblina começou a se espalhar por algumas áreas da cidade do Rio de Janeiro no começo da noite desta terça-feira, o que provocou uma súbita redução da visibilidade em alguns aeroportos. Na região do aeroporto Santos Dumont, região central do Rio, a visibilidade era total às 17 horas e baixou para apenas 800 metros às 18 horas. No aeroporto Jacarepaguá, a visibilidade também era total às 16 horas, mas baixou para 4000 metros às 17 horas e às 18 horas estava reduzida a 900 metros no setor sul do aeroporto. O que formou a neblina A neblina se formou pela combinação de duas situações. Os ventos mudaram sobre o Rio de Janeiro mudaram de direção por causa da passagem de uma fraca frete fria pelo litoral sul fluminense. Os ventos sopravam do continente para o mar (vento terral) e passaram a soprar do mar para o continente (vento marítimo) Os ventos marítimos predominaram no fim da tarde desta terça-feira. Estes ventos, especialmente os que vinham de sul e sudoeste, levaram muita umidade do mar para interior da cidade, e ganharam força no fim da tarde. Com o sol forte que predominou sobre o Rio durante todo o dia, o ar ficou bastante aquecido. A temperatura alcançou 30°C durante a tarde. Este ar quente entrou em contanto com o ar frio trazido pela frente fria. O choque térmico ajudou a formar a neblina.     Pouco depois, por volta das 19 horas, o mesmo efeito de choque de ar polar com o ar quente sobre o continente induziu a formação de nevoeiro sobre a região de Macaé, onde a visibilidade no aeroporto local baixou para 100 metros, às 19 horas. No aeroporto de Cabo Frio, a visibilidade neste horário era de 5000 metros.