Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Chuva de maio em Florianópolis dobra a média

27/05/2015 às 16:00
por Josélia Pegorim

Atua
lizado às 21h40 de 27/05/2015 Chuva causa recorde de frio Com o tempo chuvoso, a temperatura ficou baixa nas cidades de Florianópolis e de Porto Alegre nesta quarta-feira (27). Foi a tarde mais fria do ano até agora nas duas capitais. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, Florianópolis, bateu recorde de tarde mais fria de 2015 com a temperatura máxima de 21,2°C. O recorde anterior era de 21,6°C nos dias 25/05 e 10/05. Porto Alegre teve recorde de tarde mais fria com máxima de 19,5°C. Anterior era de 20,1°C no dia 4 de maio. Chuva em Florianópolis quase dobra a média de maio Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia choveu 69,5 mm sobre Florianópolis entre 9 horas do dia 26 e 9 horas de 27 de maio de 2015. O total acumulado desde o início do mês já está em aproximadamente 190 mm. Este valor representa praticamente o dobro da média normal de chuva para maio, que é de 97 mm.   Mais chuva A chuva não vai parar por enquanto. Estas grandes áreas de instabilidade que estão sobre a Região Sul se organizam como uma frente fria e um ciclone extratropical. Nesta quinta-feira, a chuva começa parar no oeste da Região Sul, mas as áreas próximas ao litoral, vão continuar tendo muita chuva. O ciclone extratropical fica sobre o mar nesta quinta-feira e provoca ventos fortes marítimos que vão injetar muita umidade sobre toda a região entre Florianópolis, Porto Alegre e a região serrana do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Esta injeção de umidade vai alimentar ainda mais as nuvens de chuva que já estão também sobre o leste da Região Sul. Além da chuva constante e volumosa, o ciclone extratropical provoca também ventos fortes. Na região de Tramandaí, no litoral gaúcho, uma rajada chegou aos 81 km/h, pela medição automática do Instituto Nacional de Meteorologia. A chuva só vai diminuir quando o ciclone extratropical se afastar da Região Sul, o que vai ocorrer durante o sábado. Assim, até a sexta-feira, Florianópolis, Porto Alegre, o litoral gaúcho e o litoral centro-sul de Santa Catarina terão muita chuva. O grande volume de chuva acumulado poderá causar alagamentos. O mapa mostra o volume de chuva estimado para os próximos cinco dias.  No litoral do Rio Grande do Sul e na região de Porto Alegre pode chover mais de 150 mm.     As grandes áreas de instabilidade que estão sobre o Sul do Brasil provocaram chuva em praticamente toda a Região Sul do Brasil nesta quarta-feira. A chuva constante e muitas horas, caindo até com forte intensidade, deixou grandes volumes acumulados que causou alagamentos Em Florianópolis, capital de Santa Catarina, e em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, chove muito desde a tarde de terça-feira, 26. Pela medição automática do Instituto Nacional de Meteorologia, entre 13 horas do dia 26 e 13 horas do dia 27 de maio choveu 74,2 mm em Florianópolis.  A média de chuva para maio é de aproximadamente 100 mm.  A chuva diminuiu durante a tarde e o acumulado entre 13h e 21h foi de aproximadamente 7 mm. Em Porto Alegre, o acumulado entre 21 horas do dia 26 e 21 horas de 27 de maio chegava aos 72,6 mm. A média de chuva para maio é de aproximadamente 95 mm.    Como El Niño vai influenciar o Sul?