Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Quando a chuva dará trégua ao Sul do Brasil?

29/09/2014 às 16:56
por Josélia Pegorim

n style="font-size: 13px;">O Sul do Brasil registrou vários eventos de temporais em setembro. Com a chuva frequente e volumosa, o mês está terminando com chuva acima do normal em grande parte da Região, mas especialmente sobre o Paraná e no centro-oeste de Santa Catarina. O mapa mostra a climatologia de chuva no Sul para setembro, que é a quantidade média de chuva que normalmente ocorre no mês. Em grande parte da Região chove de 150 a 200 mm ao longo do mês setembro.     Este mapa mostra a anomalia de chuva, que é a diferença em relação à média normal. Os tons de azul indicam chuva acima do normal, ou seja, que já choveu mais do que a média de setembro, e predomina em grande parte do Sul. As maiores diferenças ocorrem sobre o Paraná.     Nível dos rios subindo Por causa da chuva excessiva de setembro, principalmente da segunda quinzena, houve uma grande elevação de vários rios em Santa Catarina e no Paraná. Notícias da imprensa informam que, no Paraná, um trecho do rio Corumbataí transbordou no fim de semana e invadiu a pista da PR-650, entre os municípios de São João do Ivaí e Godoy Moreira. Por volta das 16h desta segunda-feira voltou a chover com moderada a forte intensidade na região.   Em Santa Catarina, o Epagri-Ciram e a defesa civil monitoram as Bacias dos rios Itajaí, Canoas, do Peixe e Chapecó. No meio da tarde de 29 de setembro, 9 rios estavam com nível acima no normal: Rios com nível em ALERTA:  Taió, Rio do Sul e Joaçaba; Rios com nível em ATENÇÃO: Barragem Oeste em Taió, Chapadão do Lageado, Vila Canoas em Rio Rufino e Ponte alta do Sul, Passo Marombas em Curitibanos e Coronel Passos Maia.   Mais chuva Até a quarta-feira, a passagem de uma nova frente fria vai intensificar a chuva no Sul.  É alto risco de temporais especialmente no Paraná e em Santa Catarina. Mas depois, a chuva dará uma trégua de vários dias. Acompanhe as explicações da meteorologista Josélia Pegorim.