Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Que ventania é essa?

03/09/2014 às 14:42
por Josélia Pegorim

Ventos muito fortes ocorreram nos últimos dias em áreas do Sul, do Sudeste e do Centro-Oeste do Brasil. Entre o domingo, 31 de agosto, e a quarta-feira, 3 de setembro, as rajadas de vento superam os 100 km/h. A ventania causou estragos e assustou a população. Por que ventou tanto? O que provocou ventos tão fortes? Isto pode ocorrer novamente? É comum associarmos os ventos intensos e que causam destruição aos tornados, aos furacões e aos ciclones. Mas outros fenômenos meteorológicos podem provocar rajadas de vento muito fortes. Nuvens cumulonimbus isoladas, uma linha de instabilidade (um conjunto de vários cumulonimbus) grandes sistemas de alta pressão também podem causar ventos fortes. Mas o relevo pode aumentar a velocidade do vento. Nos centros urbanos, grandes corredores formados por prédios altos podem também influenciar na velocidade do vento. Cb e LI A ventania que ocorreu nos Estados do Sul, do Sudeste e em algumas áreas do Centro-Oeste não foi provocada por nenhum furacão. As intensas rajadas de vento que ocorreram nos dias 2 e 3 de setembro foram causadas por nuvens cumulonimbus (Cb, na forma abreviada) e linhas de instabilidade (LI) que se deslocaram do Sul para o Sudeste. A ventania que ocorreu na Baixada Santista e no Rio de Janeiro no domingo, 31 de agosto, foi causada pela baixa pressão associada a uma ciclone extratropical.    

  Tempestades de primavera e verão Rajadas de vento acima dos 100 km/h não ocorrem todos os dias e nem com qualquer pancada de chuva. Porém, as tempestades vão ficando cada vez mais comuns no decorrer da primavera e no verão. O aumento da umidade e do calor nos próximos meses facilita a formação das grandes nuvens cumulonimbus. Este tipo de nuvem que provoca chuva forte, vento forte, raios e granizo se torna cada vez mais frequente. A temporada de tempestades ainda nem começou.  Eventos de ventania como do início desta semana podem ocorrer muitas outras vezes nos próximos meses. Confira as explicações do meteorologista César Soares como estavam as condições meteorológicas no centro-sul do Brasil entre os dias 2 e 3 de setembro que causaram a ventania.     Saiba mais sobre os tipos de nuvens.