Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Recife: chuva de um mês em dois dias

14/02/2011 às 13:22
por Josélia Pegorim

O fi
m de semana foi marcado por chuvas fortes em vários Estados do Nordeste, que atingiram também capitais. Entre a manhã do sábado e a manhã do domingo, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 67 milímetros em São Luís e 52 milímetros em João Pessoa. Fevereiro é época de muita chuva na capital maranhense e a média normal de chuva é de aproximadamente 382 milímetros. Mas em João Pessoa, a chuva do fim de semana correspondeu a quase 40% da média mensal. Em Fortaleza choveu 77 milímetros de sábado para domingo. Em menos de 15 dias, a capital do Ceará já acumula 68% da quantidade normal de chuva para fevereiro. Fortaleza teve o janeiro mais chuvoso em 50 anos, com quase 668 milímetros de chuva acumulados, mais de cinco vezes do normal. Mas o volume de chuva mais impressionante foi o de Recife. O Instituto Nacional de Meteorologia mediu quase 97 milímetros de chuva sobre a cidade de sábado para domingo e outros 56 milímetros de domingo para segunda-feira. Assim, em apenas 48 horas, Recife acumulou 153 milímetros, que é mais do que normalmente chove ao longo de todo o mês de fevereiro. O total de chuva do dia primeiro até 10 horas da manhã do dia 14 de fevereiro estava em torno dos 163 milímetros, 13% acima da média. As chuvas volumosas sobre o Nordeste no fim de semana foram provocadas por nuvens carregadas da ZCIT – Zona de Convergência Intertropical. Este sistema de tempo é comum no Nordeste e Norte do Brasil durante o verão, sendo responsável pela maior parte da chuva que cai ao longo do ano nos Estados do Maranhão, Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte. Este fenômeno explica a chuva volumosa em São Luís e Fortaleza. No caso de Recife, o temporal veio com nuvens carregadas de outro fenômeno meteorológico comum no Nordeste chamado de Ondas de Leste. As Ondas de Leste são um conjunto de nuvens carregadas organizadas que se formam em alto-mar e avançam de leste (oceano) para oeste (continente), atingindo a costa leste do Nordeste.