Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Recorde de frio em Campo Grande e em Brasília

12/05/2015 às 11:13
por Josélia Pegorim

Reco
rde de frio em Campo Grande e em Brasília Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, tem novo recorde de frio para 2015. A madrugada desta terça-feira, 12 de maio, foi a mais fria do ano até agora. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou a temperatura mínima de 13,0°C. O recorde anterior de menor temperatura do ano em Campo Grande era de 15,5°C em 5 de maio. Confira a temperatura prevista para Campo Grande. A entrada de ar polar e a diminuição da nebulosidade fez com que a o ar esfriasse mais na madrugada desta terça-feira. Recorde de frio em Brasília A madrugada desta terça-feira, 12 de maio, foi a mais fria Brasília deste ano até agora em Brasília. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou uma temperatura mínima de 13,8°C. O recorde anterior de menor temperatura de 2015 era de 15,4°C em 1 de maio. O recorde de menor temperatura de 2015 veio logo depois da tarde mais fria do ano. A tarde de ontem, 11, teve a menor temperatura máxima do ano, 19,7°C A diminuição da nebulosidade na madrugada desta terça-feira também explica a queda da temperatura mais acentuada em Brasília.   Chuva de maio acima da média A chuva de maio já superou a média em Goiânia. O total acumulado em 12 dias foi de 56,2 mm, sendo que a média é de aproximadamente 36 mm. Em Brasília, segundo o Inmet, já choveu em maio 39,3 mm desde o início de maio, valor que iguala a média histórica do mês que é de 39 mm Em Goiânia, capital de Goiás, o volume chuva em maior já supera a média histórica em 58%. Em 12 dias, segundo o Inmet, choveu aproximadamente 58 mm e a média histórica é de 36 mm. Previsão: menos frio e mais chuva Maio já é época de pouca chuva no Centro-Oeste. A falta de nuvens durante a noite, além da passagem eventual de ar polar, é outro fator que deixa as madrugadas com temperatura baixa. Mas por enquanto, não previsão de entrada de ar polar forte sobre o Centro-Oeste, mas a chuva vai continuar ocorrendo,  tornando maio de 2015 um mês atípico no Centro-Oeste. O prolongamento da chuva em maio afasta por mais alguns dias o agravamento dos problemas respiratórios que a população começa a sentir nesta época por causa do ar seco . Mas com a chuva ainda frequente, a umidade do ar permanece dentro de níveis confortáveis para a saúde. O mapa mostra a estimativa do total de chuva que deve ser acumulado sobre o Centro-Oeste nos próximos 15 dias.