Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Risco de temporais continua alto no Rio de Janeiro

31/01/2015 às 14:42
por Josélia Pegorim

Uma
frente fria ainda está na altura do litoral do Rio de Janeiro e ainda deixa áreas de instabilidade sobre o litoral fluminense, com nuvens carregadas que provocam chuva durante o domingo. As imagens de satélite da manhã deste domingo, dia primeiro, mostram que novos aglomerados de nuvens mais carregadas avançaram para o norte fluminense. Estas nuvens ainda devem influenciar a cidade do Rio, espalhando muita nebulosidade e deixando a temperatura amena. Há risco de chuva moderada a forte e com raio. A chuva não será volumosa como na madrugada do sábado, mas pode causar novos transtornos.   O temporal que caiu na cidade do Rio de Janeiro na madrugada do dia 31 de janeiro de 2015 foi a primeira chuva volumosa do ano. A chuva forte e generalizada foi provocada por aglomerados de nuvens que se formaram na divisa de São Paulo com o Rio Janeiro por causa de uma frente fria que chegou na sexta-feira, dia 30 de janeiro. As rajadas de vento frio da frente fria começaram a ser sentidas no Rio na tarde de sexta, mas a chuvarada veio só na madrugada do sábado.     Confira os volumes de chuva registrados pelo Sistema Alerta Rio – Prefeitura do Rio de Janeiro, entre 12h30 do dia 30/1/2015 até 12h30 de 31/1/2015. Quase toda a chuva ocorreu na madrugada do sábado.   Segundo janeiro mais seco desde 2003 A frente fria que chegou ao Rio de Janeiro na sexta-feira, 30 de janeiro, conseguiu provocar chuva suficiente e generalizada para livrar janeiro de 2015 de ser o janeiro mais seco na cidade desde 2003. A estação meteorológica da Saúde, no centro do Rio, operada pelo Instituto Nacional de Meteorologia, registrou 28,6 mm acumulados entre 10 horas do dia 30 e 10 horas do dia 31 de janeiro 2015. Esta quantidade de chuva foi muito menor do que caiu em outras áreas da cidade do Rio, mas com os pouco mais de 30 mm acumulados no começo do mês, janeiro de 2015 termina com um total de 59,9 mm.. Janeiro de 2015 passa a ser o segundo janeiro mais seco na capital fluminense desde 2003. O janeiro mais seco desde este ano foi o de 2014, quando choveu apenas 58,1 mm. Segundo o Inmet, a média normal de chuva para janeiro, no período de 2003 a 2014 foi de 188,9 mm.     Por que choveu tão pouco em janeiro de 2015? A falta de chuva no Rio de Janeiro está associada a uma situação de bloqueio atmosférico ocasionado pela posição e intensidade anômalas do sistema de alta pressão subtropical do Altântico Sul. Este bloqueio foi muito forte em janeiro de 2014 e se repetiu em janeiro de 2015, menos intenso. A Alta Subtropical do Atlântico Sul (ASAS) é um dos grandes sistemas de alta pressão semipermanentes da circulação geral da atmosfera terrestre. Sua intensidade e posição interferem nas condições do tempo e do clima do Brasil. O centro da ASAS próximo da costa do Sudeste ou sobre o Brasil é uma condição de bloqueio atmosférico e altera o caminho que as frentes frias e o ar polar fazem normalmente. O bloqueio de janeiro de 2015 começou por volta do dia 10 e janeiro e persistiu até o dia 20. No dia 21, uma frente fria entrou no Sul do Brasil com uma massa de ar polar (ar frio) que teve força suficiente para afastar a alta subtropical do Atlântico Sul (ar quente).