Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

RJ com mais calor e ainda sem chuva

15/01/2015 às 22:49
por Josélia Pegorim

A po
pulação do Estado do Rio de Janeiro terá que ter mais algumas ideias criativas para driblar o calor. Está valendo tudo atualmente: desde se refugiar no ar condicionado dos cinemas até banho de mar à noite, quando a temperatura do ar fica menos alta. Não está dando nem para contar com um ventinho da brisa do fim da tarde. O vento também anda escasso, como as nuvens, a chuva. Na terça e na quarta-feira, algumas pancadas de chuva ocorreram em cidades da serra fluminense  e no vale do Paraíba, mas não deram conta de aliviar o calorão e nem a secura do ar atípica. A cidade do Rio de Janeiro também sofre com a seca que é piorada pelo calor beirando aos 40°C. A última chuvinha foi entre 4 e 5 de janeiro. Mas na prática, faz mais de um mês que não chove com alguma regularidade na região da capital fluminense. Pelas medições do Instituto Nacional de Meteorologia, dezembro de 2014 teve seis eventos de chuva. Na estação medidora da Saúde choveu aproximadamente 45 mm, para uma média de 170 mm em dezembro. Fim de semana tórrido Praticamente todo o Estado do Rio de Janeiro vai continuar com muito sol, muito calor e sem chuva no fim de semana. Será um fim de semana tórrido, com a temperatura real e a sensação térmica em torno dos 40°C nas áreas litorâneas. Há uma possibilidade de chuva rápida para sul fluminense na tarde de sábado. A temperatura na cidade do Rio pode ser recorde para este ano. A máxima de 2015 até agora é de 40,9°C,em 2 de janeiro, segundo do Instituto Nacional de Meteorologia.     Uma chuva no fim do túnel O excesso de calor, a falta de chuva, o ar seco são consequências de uma mesma situação meteorológica: um bloqueio atmosférico que tem mantido as frentes frias (e o ar polar) longe do Estado do Rio de Janeiro, que vem dificultando o crescimento das nuvens e também diminuiu  vento nos últimos dias. O bloqueio atmosférico deve ser parcialmente rompido na próxima semana permitindo que uma frente fria chegue ao litoral do Rio de Janeiro facilitando a ocorrência de chuva. Mesmo assim, não tem chuva para todos e isto também não é garantia de normalização do verão. A marca do verão de 2015 também será muito calor e pouca chuva, como o verão de 2014.       O que é o bloqueio atmosférico? Massas de água quente nos oceanos Pacífico e Atlântico Sul deixam as frentes frias ainda mais enfraquecidas durante o verão 2015, dificultando o deslocamento do ar polar para o Brasil. Como as massas polares não consegue chegar, uma massa quente e seca ganha espaço sobre o país, que está associada com o sistema de alta pressão subtropical do Atlântico Sul, a ASAS. O bloqueio atmosférico é gerado pela forte atuação da ASAS (alta pressão) está deixando o Sudeste com muito menos chuva do que o normal para esta época do ano.   Entenda o bloqueio atmosférico de 2015 e saiba as semelhanças e diferenças com a situação que ocorreu no verão de 2014.