Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

RJ: risco de desmoronamento de encostas no sul e enchentes no norte do Estado

16/03/2011 às 14:36
por Josélia Pegorim

A re
cente passagem de uma frente fria pelo Rio de Janeiro intensificou as áreas de instabilidade que já estavam sobre o Estado, provocando grandes volumes de chuva de terça para quarta-feira em várias áreas do Estado. Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia choveu 170 milímetros em Paraty, no litoral sul do Rio de Janeiro, entre 13 horas de terça e 13 horas de quarta-feira, dia 16 de março. Mas praticamente todo esse volume foi acumulado a partir das 21 horas de terça-feira. Isto significa que em menos de 24 horas choveu mais ou menos metade do que normalmente deveria chover durante o todo o mês de março. A média de chuva para março nesta região pode ser estimada entre 250 e 300 milímetros. Na região de Xerém, na Baixada Fluminense, foram acumulados 93 milímetros entre 13 horas do dia 15 e 13 horas do dia 16 de março. A região de Resende, no sul fluminense, acumulou 83 milímetros na passagem da frente fria. O volume de chuva acumulado na região entre 1 de março e 9 horas do dia 16 subiu para 350 milímetros, superando a média normal para este mês que fica em torno dos 220 milímetros, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia. Outra região fluminense que teve chuva volumosa foi a de Itaperuna, no noroeste do Estado do Rio. Entre 9 horas do dia 15 e 9 horas do dia 16 choveu quase 59 milímetros. A situação é bastante preocupante, pois acumulado de chuva em 16 dias chegava aos 400 milímetros, quatro vezes acima do normal para março. A situação é de alerta para o risco de desmoronamento de encostas no sul do Estado do Rio de Janeiro e do transbordamento de rios no norte do Estado. Além do excesso de chuva registrado na primeira quinzena de março, alguns rios que cortam o norte e noroeste fluminense nascem em Minas Gerais, onde também choveu muito neste período. Além disso, as condições de chuva tendem a aumentar no fim de semana, quando outra frente fria estará se aproximando do Estado do Rio de Janeiro.