Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

São Paulo: aumento do calor mantém o risco de chuva forte

05/01/2011 às 12:18
por Josélia Pegorim

O so
l reapareceu em São Paulo nesta quarta-feira, embora junto de grande quantidade de nuvens. Mesmo assim, o ar está esquentando muito mais do que nos últimos dias. Por volta do meio-dia, o Campo de Marte registrava 26ºC, que foi a maior temperatura de ontem. A tarde desta quarta-feira segue abafada na capital paulista e os termômetros sobem um pouco mais. No domingo e na segunda-feira, com o tempo chuvoso, os termômetros na cidade não passaram dos 22ºC. A presença do sol não significa que a chuva foi embora de vez. O ar está muito úmido sobre São Paulo e o maior aquecimento de hoje vai deixar as nuvens carregadas novamente. Entre os meteorologistas, o pensamento é assim: "esquentar para chover melhor", ou seja, mais forte. As pancadas de chuva com raios e trovões voltam a ocorrer, até um pouco antes do fim da tarde, prolongando-se pela noite. Há risco de chuva forte na capital e em várias áreas da Grande São Paulo. Até o domingo, as condições do tempo não vão mudar muito. Os paulistanos vão sentir o ar abafado durante a noite e também de dia. O sol aparece entre muitas e chuva pode cair pesada à tarde e à noite. Janeiro é mês de muita chuva Janeiro é um mês de muita chuva em todo o Estado de São Paulo. Os temporais são comuns. Em poucos dias, o solo recebe uma grande quantidade de chuva e os deslizamentos começam a ocorrer. Na capital paulista, janeiro tem maior média mensal de chuva do ano. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a região do Mirante de Santana, na zona norte da capital, já acumulou aproximadamente 126 milímetros de chuva, do dia primeiro de janeiro até 10 horas do dia 5. Este total representa 49% da média normal de chuva para janeiro que fica em torno de 258 milímetros.