Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

São Paulo está a menos de 10 mm de registrar um novo recorde de chuva em janeiro

29/01/2010 às 12:08
por Josélia Pegorim

São Paulo está a menos de 10 mm de registrar um novo recorde de chuva em janeiro

"Chove chuva, chove sem parar". Os versos de Jorge Benjor caem como uma luva, ou melhor, como uma capa de chuva sobre São Paulo nesta sexta-feira. A chuva começou na madrugada e no fim da manhã ainda não dava sinais de que iria parar logo. Sem raios, mas constante, o paulistano encara mais um dia de transtornos. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, até as 10 horas da manhã desta sexta-feira, 29 de janeiro, 474,6 milímetros de chuva foram acumulados no pluviômetro do Mirante de Santana, na zona norte da cidade de São Paulo. Janeiro de 2010 já o segundo janeiro mais chuvoso desde 1943. Faltam apenas 6,8 milímetros para igualar o recorde de janeiro mais chuvoso na cidade. Por enquanto, o recorde pertence ao ano 1947, quando o Mirante de Santana acumulou 481,4 milímetros nos 31 dias de janeiro. A chuva que cai fraca a moderada sobre toda a cidade de São Paulo deve persistir ainda por várias horas, entrando pela tarde. Assim, até o fim do dia, o recorde de 1947 poderá ser pelo menos igualado, ou até superado. Ainda há condições de chuva na cidade de São Paulo na madrugada e na tarde de amanhã. Mas a chuva não deve ser generalizada como está sendo nesta sexta-feira. Para o domingo, são esperadas algumas pancadas de chuva no fim da tarde, mas de forma rápida e em poucas áreas da cidade.  Assim, a chance de chover no domingo no Mirante de Santana é bem menor do que hoje.

Sol no fim de semana

Diante da sexta-feira chuvosa e cinza, é difícil acreditar na previsão dos meteorologistas. Eles sabem disto, mas contam com o apoio de supercomputadores para ajudar a visualizar as condições do tempo para os próximos dias. Sabem também que sol é o maior desejo no momento da maioria dos paulistas e que prever dias sol, sem um alto grau de confiabilidade, seria um tiro no próprio pé. As condições de chuva diminuem bastante no fim de semana, por conta da entrada de uma grande massa de ar seco sobre a Região Sudeste do Brasil. Tecnicamente, este ar seco é associado um forte sistema de alta pressão atmosférica. Desde o início desta semana, São Paulo tem estado dentro de um sistema de baixa pressão, que vem produzindo uma enorme e extensa massa de nuvens e de chuva por todo o Estado. Com a entrada da alta pressão, quase toda a instabilidade vai se dissipar e finalmente a chuva dará uma trégua para os paulistas. Neste sábado, a capital e muitas áreas do interior do litoral poderão ter um pouco de chuva ma madrugada e vão amanhecer com céu nublado, com uma forte névoa. Mas as nuvens e a névoa diminuem durante a manhã, deixando o sol aparecer. Para a tarde do sábado, a previsão é de sol, calor de 30ºC na capital paulista e algumas pancadas de chuva, mas que não vão ocorrer em toda a cidade. No interior e no litoral, o sol também vai aparecer forte na tarde de amanhã e a chuva não vai durar muitas horas. No domingo, a massa de ar seco (sistema de alta pressão atmosférica) vai atuar com mais força sobre São Paulo, diminuindo ainda mais a quantidade de nuvens e as condições de chuva no Estado. Depois um mês inteiro debaixo de chuva, os paulistas vão terminar janeiro com um bonito dia de sol e calorão de mais de 30ºC por quase todo o Estado. Por conta da rápida elevação da temperatura, não dá para descartar a chance de alguma chuva no fim da tarde, mas em pequenas áreas e de curta duração.

Metallica X São Pedro

Para quem está se preparando para o show do grupo Metallica, a previsão é de não chova hora do espetáculo. Pode até chover no começo da noite na região do estádio do Morumbi, mas a chuva não deve persistir. A chance de alguma chuva na noite do domingo é ainda menor do que na noite do sábado. A temperatura será agradável.