Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

SÃO PAULO JÁ ACUMULA 44% DA MÉDIA DE CHUVA DE FEVEREIRO

04/02/2010 às 13:07
por Josélia Pegorim

ong>SÃO PAULO JÁ ACUMULA 44% DA MÉDIA DE CHUVA DE FEVEREIRO As pancadas de chuva do fim da tarde ainda podem ser fortes nos próximos dias, por conta do excesso de calor. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia choveu 90,4 milímetros na tarde e parte da noite de ontem no Mirante de Santana, na zona norte da capital paulista. Este valor corresponde a 38% da média de chuva para fevereiro que é de aproximadamente 237 milímetros. A quantidade de chuva de ontem foi a maior no Mirante desde o dia 8 de dezembro de 2009, quando choveu 99,7 milímetros. O total acumulado desde o dia primeiro está em torno de 132 milímetros. Já choveu 44% da média normal para o mês. O calor excessivo que tem feito desde o início da semana é o maior responsável pelos temporais que estão ocorrendo na Grande São Paulo. Por volta das 11 horas de hoje, os termômetros já estavam em torno dos 30ºC e ainda em elevação. Pancadas de chuva voltam a ocorrer no fim da tarde e no início da noite de hoje em várias áreas da capital e da Grande São Paulo. Há risco de chuvas fortes, com grande atividade de raios, o que também tem chamado a atenção dos paulistanos neste verão. As mesmas nuvens que provocam os temporais são responsáveis pelos raios. Até a segunda-feira que vem, o tempo não vai mudar muito. Toda a Grande São Paulo vai continuar tendo dias de sol forte, com calor perto de 34ºC nas horas mais quentes da tarde. Até lá, pode ocorre novo recorde de calor. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a maior temperatura deste ano foi de 33,8ºC, no dia 2 de fevereiro. Para aqueles que já não suportam o calorão, a previsão não é das mais animadoras: o calor vai continuar por mais alguns dias. O fim de semana será assim, quente, com sol forte em grande parte do dia e as pancadas de chuva no fim da tarde. As praias também  terão muito sol, calor e pouca chuva. O tempo só vai começar a mudar a partir do dia 10 de fevereiro, quando uma frente fria conseguirá chegar ao litoral paulista, rompendo o bloqueio da forte massa de ar quente que atua sobre o Brasil.