Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

São Paulo: madrugada mais quente desde 14 de setembro

09/11/2010 às 10:57
por Josélia Pegorim

ong>O calor ainda não veio para ficar. A culpa é da La Niña. Diante do calor de manhã cedo,  os paulistanos saíram de casa nesta terça-feira  com roupas leves. E com razão. A madrugada desta terça-feira foi a mais quente na cidade de São Paulo há quase 2 meses. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou a temperatura mínima de 20,7 ºC no Mirante de Santana, na zona norte da capital. Foi a maior temperatura mínima neste local desde o dia 14 de setembro, quando fez 21,5ºC de mínima. A madrugada foi quente também em outras regiões da cidade. No aeroporto de Congonhas, na zona sul, a menor temperatura hoje foi de 21ºC . No Campo de Marte, na zona norte, a mínima foi de 22ºC. Mas a pergunta que o paulistano anda fazendo é: o calor veio para ficar? A pergunta é pertinente, pois o frio desta primavera está sendo mais lembrado do que o calor. Estamos chegando ao meio de novembro e normalmente o calor já é constante nesta época. Mas não é isto que tem sido observado. Quedas de temperatura em dias de chuva, com a passagem de frentes frias, são normais em qualquer época do ano, mas o que tem ocorrido é uma persistência de dias com temperaturas amenas ou mesmo frios, que não deixam o paulistano aposentar de vez o edredon e as roupas mais quentes do inverno. O excesso de dias frios desta primavera é explicado pelas massas polares fortes que continuam passando pelo centro-sul do Brasil. Numa situação normal, o ar polar que chega a São Paulo em meados da primavera já não seria tão forte, como tem ocorrido. Mas não estamos num ano normal. Esta primavera está sendo influenciada pelo fenômeno La Niña, que é o resfriamento anormal das águas da parte central e leste do Oceano Pacífico, que a abrange a costa do Peru.  As últimas medidas indicam que a temperatura da água do mar nesta região está quase 1,5ºC abaixo do normal. Parece pouco, mas não é. Isto causa grandes mudanças na circulação dos ventos e na pressão do ar, que vão gerar alterações no padrão de temperatura e de chuva em várias áreas do planeta, incluindo o Brasil. É a La Niña que está fazendo com que a primavera de 2010 em São Paulo ainda tenha vários dias com ares de outono/inverno. E afinal, o calor desta terça-feira vai continuar? A resposta é não. São Paulo vai receber outra dose relativamente forte de ar polar nos próximos dias, com a passagem de uma nova frente fria pela cidade. A quarta-feira ainda será abafada e com risco temporal. A partir de quinta-feira, os termômetros despencam de novo e vão passar vários dias bem longe dos 30ºC. A semana deve terminar com madrugadas frias, com temperaturas em torno dos 15ºC. As tardes voltam a ser amenas e os termômetros não devem superar os 25ºC, pelo menos até o feriado de 15 de novembro.