Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

São Paulo: 90% da chuva de setembro até 17h

08/09/2009 às 15:56
por Josélia Pegorim

A ch
egada de uma frente fria trouxe temporais para o Estado de São Paulo. As nuvens pesadas começaram a entrar no Estado ainda na madrugada e no início da manhã chegaram também a Grande São Paulo, provocando chuva e ventos fortes. esde 7 horas da manhã, praticamente não parou de chover na cidade de São Paulo. Pela medição da estação meteorológica automática do Inmet, no Mirante de Santana, na zona da capital, já são 66,2 milímetros  acumulados entre 7h e 17h. Isto corresponde a 90% da média de chuva para setembro que é de de aproximadamente 74 milímetros.  As rajadas de vento no local chegaram a 53 km/h, às 8 e às 9 horas da manhã. Na Baixada Santista, a base área do Guarujá registrou ventos de 87 km/h, por volta das 7 horas. Em Iguape, no litoral sul, os ventos chegaram a 74 km/h. Na região de Campinas, o aeroporto de Viracopos registrou ventos de 74 km/h, ao meio-dia. Houve queda de granizo em cidades da região. Em Itapeva, no sul do Estado de São Paulo, os ventos chegaram a 71 km/h e choveu 66 milímetros entre 5 horas da madrugada e 9 horas da manhã de hoje. Na região de Piracicaba as rajadas chegaram a 64 km/h e também houve queda de pequenos granizos. Esta nova frente fria que chegou a São Paulo encontrou um ar muito quente, o que facilitou o crescimento das grandes nuvens que provocaram a chuvarada e a ventania. Por volta das 6 horas da manhã desta terça-feira, os termômetros superavam os 20ºC em praticamente todo o Estado de São Paulo. Estas nuvens são conhecidas como cumulonimbus e provocam também os raios.  Elas podem se formar em qualquer época do ano, desde que as condições atmosféricas sejam favoráveis. Dois ingredientes são básicos: muita umidade e calor. O calor de 34ºC que fez na tarde de hoje no norte de São Paulo indica que a atmosfera continua explosiva. Nuvens carregadas continuam crescendo no Estado até a noite de hoje e vão provocar outros eventos de chuva forte e de ventania.  Na região de Bauru, os ventos chegaram 65 km/h, por volta das 14h30, na região do aeroporto local. Em Ribeirão Preto foram constatas rajadas de 54 km/h, às 15 horas. Foi a proximidade desta nova frente fria que forçou o aumento dos ventos no fim da manhã na cidade do Rio de Janeiro. Várias rajadas superiores a 48 km/h já foram observadas em diversos pontos da cidade. As mais fortes chegaram a 91 km/h no forte de Copacabana (zona sul), às 2 horas da tarde. Por volta do meio-dia, as rajadas chegaram aos 65 km/h  no Campo dos Afonsos  e a 67 kn/h no aeroporto Tom Jobim. Nesta quarta-feira, a frente fria continua perto de São Paulo e vai manter também a formação de nuvens pesadas por quase todo o Sul do Brasil. A situação de alerta permanece. Os Estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul, e principalmente o Paraná e Santa Catarina, ainda poderão sofrer com chuvas intensas e ventos fortes.