Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

São Paulo tem madrugada mais quente do verão

11/01/2010 às 11:13
por Josélia Pegorim

ong>São Paulo tem madrugada mais quente do verão A temperatura mínima ao amanhecer desta segunda-feira foi de 23,2ºC no Mirante de Santana, na zona norte da cidade de São Paulo. Os paulistanos tiveram hoje não apenas a madrugada mais quente de 2010, até agora, mas também a mais abafada do verão, que começou oficialmente no dia 21 de dezembro de 2009. Foi também o maior valor registrado ao amanhecer neste local da cidade desde o dia 15 de novembro, quando a mínima foi de 23,5ºC. O calor excessivo é explicado pela presença de uma enorme massa de ar quente e úmido que influencia praticamente todo o Brasil, mas também pela ausência de ar polar há vários dias. A última vez que os ventos frios polares chegaram com alguma força sobre a capital paulista foi na virada para 2010, quando a passagem de uma frente fria trouxe a chuva para a noite de Ano Novo. O efeito do ar polar foi sentido durante todo o dia primeiro de janeiro. No Mirante de Santana, a temperatura mínima foi de 19ºC e a máxima nem passou dos 24ºC. Mas o arzinho fresco durou pouco. No dia seguinte, 2 de janeiro, os paulistanos voltaram a ter calor de quase 30ºC à tarde. Calor em todo o Brasil A sensação de abafamento tem sido grande em todo o país nos últimos dias, como é comum nesta época. As massas polares, vindas da Antártica, têm chegado muito fracas sobre a Argentina e também ao extremo sul do Brasil. Na Apenas na quinta-feira passada, 7 de janeiro, o ar frio passou com mais força sobre o Rio Grande do Sul fazendo a temperatura baixar para perto dos 10ºC nas cidades de fronteira com o Uruguai. Naquele dia, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou temperaturas mínimas em torno dos 11ºC na região de Santa Vitória do Palmar e Bagé. Mas no dia seguinte os termômetros subiram quase 4 graus. O calorão que fez domingo no Rio de Janeiro ganhou manchetes. Os termômetros em algumas áreas da cidade bateram nos 39ºC. A Praça Mauá registrou máxima de 38,7ºC, a maior de 2010 e também desde o início do verão. É o ar polar que se mistura com o ar quente e realmente diminui o calor. Se não tem ar polar numa região, a temperatura cai naturalmente nas horas em que está chovendo, mas a sensação de calor volta quando chuva para e no dia seguinte é a mesma coisa. Esperança de noites menos quentes Nesta terça-feira, uma nova frente fria avança sobre o Sul do Brasil e chega ao litoral paulista durante a quarta-feira. Além de aumenta o risco de temporais, esta frente fria deve trazer uma massa polar moderada para aliviar o calor em parte do centro-sul do Brasil. A semana começou abafada e deve terminar pelo menos com noites menos sufocantes.