Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Risco de raios diminui nas praias do Sudeste

06/01/2015 às 16:42
por Josélia Pegorim

ong style="font-size: 13px;">Chance de raios diminui nos próximos dias As grandes nuvens que provocam raios são os cumulonimbus e precisam de calor e muita umidade para sua formação. Nos próximos dias, uma forte massa de ar seco ganha força sobre o Sudeste do Brasil diminuindo a nebulosidade  também nas praias da Região. A redução da umidade vai diminuir a chance de formação destas grandes nuvens e consequentemente a possibilidade de descargas elétricas. Mas redução da nebulosidade vai aumentar o número de horas com sol forte e é preciso ter atenção redobrada com o excesso de sol e os graves problemas que podem surgir no corpo. A meteorologista Josélia Pegorim explica porque a incidência de raios vai diminuir nos próximos dias.     Sol na frente e raios atrás A situação é muito comum nesta época: dia ensolarado em janeiro, férias, calor na praia. A areia e o mar cheio de pessoas curtindo o dia bonito, com olhos voltados para a beleza do mar e para muitas outras coisas bonitas na praia, mas ninguém vai lembrar de olhar trás, para as montanhas, onde as nuvens crescem, ficam escuras, provocam chuva e raios.   Esta cena podia ser observada no meio da tarde desta terça-feira no litoral norte de São Paulo. Sobre a serra do Mar, entre Caraguatatuba e Ubatuba, cresceram vários núcleos de nuvens carregadas por causa do calor e do relevo local. As imagens do radar meteorológico de São Roque (Aeronáutica) detectou o aumento das áreas de chuva e também o deslocamento em direção ao litoral. As manchas vermelhas indicam chuva forte. A rede de monitoramento de descargas elétricas Earth Network detectou 784 descargas entre Caraguá e Ubatuba no período entre 15h e 16h.   Nuvens crescem rapidamente As nuvens que provocam os raios, os trovões e muitas vezes chuva forte podem se desenvolver rapidamente. Em meia hora, pode surgir uma grande nuvem sobre a nossa cabeça, escondendo o sol e ameaçando chuva. As duas imagens de satélite representam a situação real da tarde de terça-feira, 6 de janeiro de 2015. A primeira imagem foi captada pelos satélites meteorológicos às 15h15 e a segunda às 15h45. Veja como as áreas de nuvens carregadas (manchas em azul claro) surgem rapidamente no litoral norte de São Paulo, sobre a serra do Mar.   Ache a sua onda e a sua tribo no Climasurf Você sabe como se formam os raios? Saiba qual o protetor solar correto para i seu tipo de pele