Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Sudeste tem pancadas de chuva mesmo com ASAS

24/02/2015 às 22:18
por Josélia Pegorim

A ne
bulosidade e chuva diminuíram nos últimos três dias sobre a maioria das áreas da Região Sudeste, o que fez muita gente imaginar que estamos tendo um novo bloqueio atmosférico. Mas será que isto está realmente acontecendo? Acompanhe as explicações da meteorologista Josélia Pegorim     Como ficará o tempo no Sudeste nos próximos dias? Apesar da maior influência da alta subtropical do Atlântico Sul, não se pode dizer que há um novo bloqueio. Vários aglomerados de nuvens carregadas se formaram sobre o Sudeste nesta quarta-feira, mas com pequenas dimensões. A chuva acontece, mas em poucas áreas. Não há condições para a chuva generaliza por enquanto. Uma nova frente fria passa litoral de São Paulo e sul do Rio de Janeiro na quinta-feira. Mas este sistema é fraco e não terá força para permanecer na costa Sudeste por muito tempo. A ASAS deve afastar esta frente fria já na sexta-feira. Porém,  outra frente fria está sendo esperada para os primeiros dias de março e deve ter mais força para ficar próxima da costa do Sudeste.   Como funciona o bloqueio? A situação de bloqueio é caracterizada por uma atuação mais intensa do sistema de alta pressão atmosférica conhecido como ASAS – alta pressão subtropical do Atlântico Sul. Este ano, a ASAS já atuou forte em grande parte do mês de janeiro. Foi também o bloqueio associado a este sistema meteorológico que causou uma grande redução da chuva no verão de 2014, o que gerou a grave crise hídrica pela qual o Brasil ainda passa em 2015. O bloqueio de 2014 durou mais de um mês.     Todo sistema alta pressão provoca a subsidência do ar que reduz a umidade. A diminuição do nível de umidade reduz naturalmente a quantidade de nuvens e também a possibilidade de chuva. É preciso muita umidade para o crescimento das grandes nuvens que provocam temporais. Além disso, a subsidência atua como uma espécie de tampa que dificulta o crescimento das nuvens. Quanto mais forte e mais próximo o centro de um sistema de alta pressão estive de uma região , maior é a subsidência do ar sobre esta região. As nuvens se formam longe do centro. No centro de uma alta pressão o céu normalmente fica sem nuvens.    Você sabe o que é um cavado? O Sudeste terá mais chuva em março?