Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Tempo continua instável em Florianópolis depois do temporal de ontem

14/12/2011 às 12:05
por Josélia Pegorim

O te
mpo ainda está instável em Florianópolis nesta quarta-feira, com muitas nuvens e pancadas de chuva. Depois do temporal que causou muitos estragos na cidade na tarde de ontem, a chuva deu uma trégua durante a noite e na madrugada, mas recomeçou ao amanhecer, com fraca intensidade. A chuva da tarde de ontem caiu com muita força. Em apenas uma hora, entre 14 e 15 horas de ontem, foram acumulados 58,4 milímetros, pela medição do Inmet - Instituto Nacional de Meteorologia. Tecnicamente esta quantidade de chuva já seria elevada se fosse um acumulado em 24 horas. Muita chuva no leste da Região Sul do Brasil As áreas de instabilidade que provocaram o temporal em Florianópolis também atingiram outras regiões de Santa Catarina e do Paraná. A chuva foi mais forte e volumosa nas áreas áreas próximas do litoral, no leste dos Estados. Entre 10 horas de ontem e 10 horas de hoje choveu 55 milímetros sobre Araranguá, 54 milímetros na região de Santa Marta e 44 milímetros sobre Itapoá e Rio do Campo. Na ilha do Mel, no litoral do Paraná, choveu 62 milímetros neste período, mas deste total, 47 milímetros caíram entre 17 e 18 horas de ontem. Mais chuva nos próximos dias Sistema de baixa pressão atmosférica fica semiestacionário sobre a Região Sul A passagem de uma nova frente fria, associada a um grande sistema de baixa pressão atmosférica gerou as áreas de instabilidade que provocaram os temporais em Santa Catarina e no Paraná.  Este sistema de baixa pressão vai permanecer sobre o Sul do Brasil até o fim da semana.  Até o domingo, a Região Sul sentirá os efeitos deste sistema que poderá provocar pancadas de chuva frequentes, às vezes com moderada a forte intensidade. Sistemas de baixa pressão atmosférica como este já foram observados muitas outras vezes sobre o Sul do Brasil.  Em torno desta região de pressão do ar baixa, os ventos fazem um giro no sentido horário, igual ao relógio analógico. Isto acontece em diversos níveis de altitude e é uma situação que facilita a formação de nuvens profundas e também a ocorrência com fortes rajadas de vento. Até odomingo, este sistema de baixa pressão atmosférica fica sobre o Sul do Brasil e todos os Estados estarão sujeitos a fortes rajadas de vento, superiores aos 60 km/h. As rajadas podem ocorrer mesmo sem a presença de nuvens de chuva. Pancadas de chuva também podem ocorrer até o sábado em quase todo o Sul do país.