Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Temporais causam transtorno no Nordeste

17/12/2014 às 11:56
por César Soares

A presença de dois sistemas meteorológicos ainda organizam áreas de instabilidade sobre o leste nordestino e provocaram grandes volumes de chuva. Temos um Vórtice Ciclônico nos Altos Níveis Atmosféricos (VCAN) que traz mais instabilidades para a a Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco e Piauí. Outro sistema também favorece a formação de nuvens carregadas, uma frente fria que já começa a se distanciar da costa da faixa leste do Nordeste.

Em Salvador, segundo informações das estações automáticas do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), choveu entre as 10h da manhã de terça-feira (16) e a as 10 da manhã de quarta-feira (17) um total de 65,8mm, que representa 46% da média climatológica para o mês de dezembro.

Segundo a estação convencional, choveu 113,5mm em 48 horas. O total acumulado em todo o mês já está 22% acima da média climatológica.

Veja na tabela de acumulados de chuva nas últimas 24 horas nas cidades do Nordeste.

Com os grandes volumes de chuva registrados, diversas áreas tiveram problemas com alagamentos e até deslizamentos de terra.

Mais chuva na quinta-feira e menos a partir de sexta-feira

O VCAN ainda provoca chuva, principalmente sobre o leste nordestino, na quinta-feira. Nuvens carregadas se formam e há previsão de temporais. Com o afastamento tanto do Vórtice Ciclônico como da frente fria, a tendência é de enfraquecimento das áreas de instabilidade. O sol já volta a aparecer mais ao longo dia e as pancadas de chuva vão ocorrer de forma mais rápida. Exceto sobre a capital baiana que ainda terá tempo instável, muitas nuvens e chuva a qualquer momento.

O Vórtice Ciclônico de Altos Níveis é um sistema típico de Verão, confira o Drops do Climatempo News com o meteorologista César Soares, mostrando a presença do sistema na costa nordestina e provocando chuva.

    Entenda o que é Alta da Bolívia Fotografeotempo! #É tempo de Natal  Um bom tempo pra você! Previsão climática para o verão de 2015 no Brasil