Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Temporais de norte a sul do Brasil

31/10/2014 às 22:00
por Josélia Pegorim

Outu
bro deu ao Brasil calor demais e ficou devendo chuva em grande parte do país. Na primeira quinzena, a chuva cai volumosa sobre o Rio Grande do Sul, que provocou um novo pico de cheia do rio Uruguai. De forma atípica, choveu muito na costa leste do Nordeste. Na última semana do mês, a chuva forte e frequente sobre o norte de Minas Gerais e sobre o Espírito Santo fizeram com que estas áreas terminassem o mês com chuva acima da média. Mas para a grande maioria dos país, a chuva de outubro foi muito abaixo do normal. No mapa de anomalia de chuva (diferença em relação à média) os tons de marrom indicam chuva abaixo do nromal.   Novembro começa com o Brasil mais úmido e quente. O forte sistema de alta pressão atmosférica que impediu a distribuição de umidade sobre o país por vários em outubro e também bloqueou as frentes frias já perdeu força sobre o Brasil. A maior disponibilidade de umidade no ar e o calor são os ingredientes básicos para a formação de grandes nuvens que provocam os temporais típicos de dias quentes da primavera e do verão. É o que os meteorologistas chamam de chuva convectiva.   Estas intensas pancadas de chuva ocorreram nos últimos dias de Norte a Sul do Brasil, vindas das nuvens cumulonimbus que além da chuva forte provocam também raios, ventania e granizo.     Alguns exemplos do que foi observado na sexta-feira, 31 de outubro: em apenas 1 hora, nuvens muito carregadas que cresceram no sudoeste do Amazonas provocaram 35,6 mm na região de Boca do Acre. Em Sonora, em Mato Grosso do Sul choveu quase 28 mm entre 14h e 15h horas local.     Grandes nuvens voltaram a crescem sobre o Rio de Janeiro e provocaram granizo e chuva forte em algumas áreas da cidade. Na região serrana fluminense chove 29 mm em 1 hora sobre o Parque Nacional de Teresópolis, Em Campos do Jordão, em São Paulo, foram 24 mm entre 15h e 16h.     O primeiro fim de semana de novembro é marcado por áreas de instabilidade que vão espalhar nuvens de chuva por quase todo o país. O sol também estará presente, mas muitas destas nuvens poderão provocar chuva forte.