Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Temporais no sul de Minas Gerais...

03/01/2015 às 18:16
por Michele Fernandes

O Verão de 2015 começou completamente diferente do que assolou o Sudeste no ano de 2014. As chuvas típicas da estação voltaram a provocar temporais à tarde no centro-sul mineiro nos últimos dias. O ingrediente para estas tempestades isoladas é simples: calor e a alta umidade do ar. Além disso, a aproximação de uma frente fria pelo litoral da região Sudeste, vem reforçando estas instabilidades associadas ao ar quente e úmido.

Na última sexta-feira, para se ter uma ideia, na região da Zona da Mata mineira, além das fortes chuvas e rajadas de vento, houve registro de queda de granizo no município de Barbacena. Antes do temporal, a temperatura era de 31 graus, mas assim que começou a chover a temperatura caiu para 22 graus. Já em Viçosa, em apenas uma única hora foram acumulados aproximadamente 36.0 mm de chuva.

Em Belo Horizonte, por volta das 15h, o aeroporto Carlos Prates reportou intensas rajadas de vento sobre a Capital, que chegaram a 90.0 km/h, além da chuva e das trovoadas. A temperatura caiu dos 32 graus para os 22 graus.

No sábado a situação não foi diferente! Novos temporais voltaram a acontecer sobre o centro-sul e oeste de Minas Gerais. Na imagem de satélite a seguir é possível observar intensos núcleos de chuva sobre estas áreas. As cores em vermelho e branco indicam as nuvens mais carregadas.

Enquanto os temporais rotineiros das tardes assolam o centro-sul e oeste mineiros, é possível visualizar na imagem de satélite também que quase nenhuma nuvem se forma sobre o centro-norte do Estado. A região vem enfrentando um longo período quente e seco nos últimos dias. Com a ausência de nuvens, as temperaturas sobem muito rapidamente e o calor segue intenso. Além do calorão, a umidade tem chegado à níveis críticos no período da tarde, ficando abaixo dos 30% em diversos municípios. Em Montes Claros e Montalvânia, a umidade chegou a 25%, enquanto em Salinas a 27%. Já em Itaobim , o nível chegou a 23%. Estas - e diversas outras - cidades entraram em estado de atenção no período da tarde, de acordo com a classificação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Entre estas cidades, a maior temperatura foi registrada em Montes Claros, com 37 graus, segundo a estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET).

A imagem a seguir ilustra a situação de Minas Gerais nestes últimos dias.

Vemos a circulação dos ventos em baixos níveis da atmosfera (850hPa), e os tons em azul representam alta concentração de umidade no ar. Nota-se claramente que a região centro-sul e oeste encontram-se com a umidade elevada, enquanto no norte, a umidade é baixíssima.

No domingo os temporais ficaram mais restritos ao centro-oeste mineiro. As chuvas foram mais intensas no município de Dores do Indaiá, no centro de Minas Gerais. Segundo registro das estações do INMET, entre as 20h do sábado e as 7h do domingo, foram acumulados 84.6 mm de chuva. Em Formiga - também na região central - os acumulados chegaram a 56.6mm. O município de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, acumulou 64.2 mm.

Por outro lado, Montes Claros registrou novamente umidade relativa do ar abaixo dos 30%, chegando a 27 %. Já Montalvânia chegou à 25%, enquanto Itaobim entrou em estado de alerta, com umidade em torno dos 20%.

Mas estes temporais têm dada para acabar? E a umidade? Volta a subir?

Na segunda-feira e terça-feira, ainda há risco para temporais no centro-sul e oeste de Minas Gerais. Mas a novidade é que o norte do Estado volta a ficar mais úmido entre terça-feira e quarta-feira, melhorando assim a qualidade do ar na região. Devido à temperatura elevada e ao aumento da umidade voltam a ocorrer pancadas de chuva, mas ainda de forma bastante isolada na região. Mas não são esperados acumulados significativos de chuva nos próximos dias.

Entre quinta-feira e sexta-feira, por outro lado, uma nova massa de ar seco e quente avança sobre o leste de Minas Gerais e mantém o tempo firme, com temperatura elevada e umidade baixa .