Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Temporais no Sul do Brasil

05/08/2009 às 14:55
por Josélia Pegorim

Enqu
anto quase todo o Brasil fica cada vez mais seco, quente e sem chuva, a Região Sul entra em alerta novamente por conta do risco de temporais. Uma nova frente fria avança sobre a Região e já mudou o tempo no Rio Grande do Sul nesta quarta-feira. A nebulosidade aumentou muito no Estado e as rajadas de vento já chegavam aos 60 km/h. Os ventos aumentaram de intensidade também em Santa Catarina e no Paraná, mas o sol ainda predominou nos dois Estados. Nesta quinta-feira, a frente fria avança até o Paraná e nuvens carregadas se espalham por quase todo o Sul do país. Por enquanto, só não há previsão de chuva para o norte do Paraná. Em Curitiba e na maioria das áreas paranaenses, no vale do Itajaí e na região de Florianópolis, a nova frente fria só deve provocar chuva a partir da tarde. Mas as outras áreas de Santa Catarina, a região de Foz do Iguaçu (oeste do Paraná) e o Rio Grande do Sul, terão uma quinta-feira com tempo instável, com risco de chuva forte. Pode ventar forte em todos os Estados, e as rajadas de vento podem chegar aos 80 km/h. A temperatura volta a baixar, exceto no norte paranaense e em Curitiba, que ainda terão um dia quente. Esta frente fria se afasta do Sul do Brasil na sexta-feira, mas outro sistema entra com mais força na Região no fim de semana. Assim, mesmo na sexta-feira e no fim de semana, todos os Estados poderão ter chuvas e ventos fortes. Porém, a maior probabilidade de ocorrência de temporais, até com queda de granizo, é no Rio Grande do Sul e em áreas serranas do sul de Santa Catarina. A temperatura cai muito no Sul. No domingo, com o frio intenso e o ar muito úmido, há uma possibilidade de queda de neve nas cidades mais elevadas das serras gaúcha e catarinense. Estimativa do volume de chuva a ser acumulado no Sul do Brasil, até o dia 11 de agosto, baseada em análises computacionais. A cor vermelha indica total máximo de 150 milímetros; a cor roxa indica até 100 milímetros acumulados. No fim de semana passado, a formação de uma frente fria e de um ciclone extratropical provocou chuva e vento fortes em parte dos Estados de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul. Os maiores volumes de chuva ocorreram em Santa Catarina, especialmente em localidades do norte do Estado e do vale do Itajaí, obrigando a remoção de muitas famílias de suas casas. Em algumas áreas do vale do Itajaí, em pouco menos de 48 horas, choveu mais do que normalmente chove durante todo o mês de agosto. Os ventos mais fortes foram observados no Rio Grande do Sul, por conta do ciclone extratropical, e alcançaram 80 km/h no litoral gaúcho.