Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Umidade aumenta na Grande SP, mas ainda não chove

13/08/2012 às 21:12
por Josélia Pegorim

Vent
os marítimos, frios e úmidos, entraram na Grande São Paulo no fim da tarde desta segunda-feira causando rápida queda da temperatura e grande aumento da umidade. Mas antes desta mudança, a sensação de calor e a secura no ar predominaram. Na região do aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital, a temperatura nesta segunda-feira chegou aos 26ºC e nas horas mais secas, entre 14h e 16h, a umidade no ar ficou entre 27% e 31%. Durante o fim de semana, o nível de umidade já havia chegado aos 27%. A mudança na direção do vento trouxe a umidade do mar que vai se espalhando sobre a Grande São Paulo ajudando a formar névoa e um pouco de nuvens nesta terça-feira. Mas quem quiser chuva de verdade, terá que esperar um pouco mais. Com o aumento da umidade, talvez possa ocorrer uma garoa, em algumas áreas. Esta terça-feira será menos seca para a população da Grande São Paulo, tem tido dias sucessivos de com qualidade do ar regular, especialmente pelo aumento da concentração de ozônio. Só uma chuva volumosa poderá causar uma limpeza profunda no ar, mas esta chuva está longe. Uma grande massa de ar seco ainda predomina sobre o Brasil e mantém a chuva forte das frentes frias bloqueadas no extremo sul do país, no Rio Grande do Sul. Um mês sem chuva forte Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, a última vez que a chuva caiu com força para  molhar a capital paulista foi entre 17 e 18 de julho. Desde então, ocorreram alguns dias de garoa, mas que nem foi sentida por toda a cidade. Não há previsão de que chova na cidade pelo menos até  por volta do dia 22 de agosto.