Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Volta a chover sobre o norte de MG e ES

04/02/2015 às 21:40
por Josélia Pegorim

Uma
mudança na circulação dos ventos sobre o centro-sul do Brasil favorece a formação de áreas de instabilidade que provocam chuva sobre o Espírito Santo, o norte do Rio de Janeiro e também sobre o norte e nordeste de Minas Gerais. A mudança no tempo começou a ocorrer na tarde de quarta-feira, 4, e a previsão é de que as condições para chuva aumentem ainda mais até o domingo. A falta de chuva é sentida em todo Sudeste, mas a pior situação observada neste início de 2015 é sobre o Espírito Santo, o norte do Rio de Janeiro e sobre o norte e nordeste de Minas Gerais. Em muitas áreas destas regiões não chovia há mais de 40 dias. Pelos registros do Instituto Nacional de Meteorologia, Vitória, capital do Espírito Santo, completou 49 dias consecutivos sem chuva no dia 3 de fevereiro.       Chuva forte A tão esperada chuva volta a cair, mas pode ser forte nos próximos dias e causar transtornos nos centros urbanos. Além disso, as mesmas nuvens que provocam a chuva volumosa também podem causar intensas rajadas de vento e raios. O mapa mostra o acumulado de chuva que poderá se acumulado sobre a Região Sudeste até 9 de fevereiro. Os tons de verde indicam mais de 100 milímetros no período de cinco dias. A meteorologista Josélia Pegorim comenta a chuva sobre o Sudeste nos próximos dias.     Enfim, chuva! As nuvens carregadas que cresceram sobre o Rio de Janeiro, norte e nordeste de Minas Gerais e até sobre o Espírito Santo podem ser vistas nas imagens de satélite  em tons de azul claro e vermelho e também foram fotografadas.     Confira alguns volumes de chuva registrados pelo Instituto Nacional de Meteorologia nesta quarta-feira, 4 de fevereiro, até 20h Diamantina (MG): 22,0 mm Ganhães (MG): 14,8 mm Caratinga (MG): 3,0 mm Valença (RJ): 32,0 mm Alfredo Chaves (ES): 2,0 mm     Recorde de calor em Vitória Enquanto a chuva  não vem, Vitória bate recorde de calor. A tarde de 4 de fevereiro foi a mais quente de 2015 até agora. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 35,6°C de temperatura máxima às 16 horas. O recorde anterior era de 35,4°C em 29 de janeiro.